LANCE!
03/06/2016
12:00
Santiago (CHI)

O meia Jorge Valdivia, ex-Palmeiras, não poupou críticas ao atual treinador do Chile, Juan Antonio Pizzi. O jogador ficou furioso de ter ficado fora até da lista dos 40 nomes da Roja para a disputa da Copa América Centenário, que começa nesta sexta-feira e será realizada nos Estados Unidos.

- Nunca falei com Pizzi. Não quero que entendam que estou atacando a seleção, mas isso me surpreende por ser considerado um jogador importante. Não me convocou e me estranham as declarações dizendo que passou pelo meu físico. Ele não me viu, disse que a liga não era competitiva, mas não me viu jogar - disse o apoiador, ao "Canal 13".

Valdivia não gostou nada de ter ficado fora da pré-lista, principalmente por ter sido campeão da Copa América no ano passado.

- Fiquei muito triste. Me surpreendi muito quando me vi fora de uma pré-lista de 40 jogadores, para começar. Por esses motivos: sou parte dos jogadores que disputaram duas Copas do Mundo e sou parte do processo mais exitoso da história da seleção. Se não estivesse dentro dos 23, seria compreensível - explicou o chileno, antes de completar:

Chile x México - Copa América - Valdivia (Foto: Rodrigo Arangua/AFP)
Valdivia, na Copa América de 2015 (Foto: Rodrigo Arangua/AFP)

- Fiquei sabendo pelo Twitter e pela imprensa. Fiquei surpreso. Dentro da seleção, temos um grupo muito unido, já são dez anos. Me deu pena, porque uma vez deixei a seleção porque acreditei que não tinha as condições para seguir por ir a uma liga que não era top. Depois passou o tempo e vi que estava equivocado. Porque por mais inferior que seja a liga, se você se prepara, não há problema. Voltei ao Brasil e me preparei 100% para jogar a Copa América.

No programa "Vértigo", Valdivia voltou a criticar as declarações de Pizzi.

Juan Antonio Pizzi
Pizzi assumiu no lugar de Sampaoli (Foto: Jose Jordan / AFP)

- Eu questiono as declarações do treinador. Se é uma razão de não estar bem fisicamente, me preparo. Se não tenho nível, treino e se vê se estou bem o não. É injusto que só se tomem em conta a grande maioria jogadores da Europa.

Valdivia comparou a atitude de Pizzi com a de Sampaoli, ex-treinador chileno, sobre a sua convocação para a Copa América de 2015.

- Antes da Copa América de 2015, Sampaoli perguntou sobre meu nível, mas me preparei com meu fisioterapeuta. Se ele (Pizzi) tivesse me chamado, dizendo 'a liga não é competitiva, eu me prepararia e chegaria bem aqui.