Armando Izzo - Genoa

Zagueiro Izzo está na Genoa desde 2014 (Foto: Reprodução)

LANCE!
23/05/2016
14:17
Roma (ITA)

A polícia italiana prendeu dez pessoas acusadas de participação em esquema de manipulação de resultados no futebol do país. A fraude teria ocorrido em duas partidas do Avellino na Segundona, em 2013-2014: na vitória sobre a Reggina por 3 a 0 e na derrota para o Modena por 1 a 0, segundo a imprensa local.

Naquela temporada, entre os envolvidos, o Avellino foi 11º colocado. Já o Modena terminou em quinto, mas foi eliminado pelo Cesena no mata-mata qualificatório. Já a Reggina foi a 21ª colocada e acabou na Série C.

Além dos detidos, dois ex-jogadores do Avellino estão sob a mira da Justiça, mas não tiveram ainda prisão decretada: o zagueiro Izzo (atualmente no Genoa) e o meia Millesi (hoje no Acireale, da Quinta Divisão).

Preso no último 11 deste mês, o mafioso Umberto Accurso mantinha contato com Millesi para oferecer grandes quantias para que o Avellino entrasse no esquema de corrupção.

As investigações apontam que o clã de Accurso disponibilizou 200 mil euros (R$ 802,3) para que os jogadores participassem da manipulação de resultados. Millesi teria recebido 30 mil euros (R$ 120,3) em espécie como prêmio pela participação.

- Apesar do grande número de verificações que fazemos, é impossível reduzir a zero o risco destes fenômenos - relatou Andrea Abodi, presidente da Lega di Serie B, entidade responsável pela Segundona da Itália.