Vanderlei Luxemburgo

Vanderlei Luxemburgo: 'O meu problema foi com uma pessoa específica, ligada ao clube, e dei nome' (Foto: Marcelo Zambrano / Light Press)

RADAR / LANCE!
05/10/2016
15:39
Rio de Janeiro (RJ)

A reação de Luiz Felipe Scolari a uma suposta "manipulação de resultados" em jogo do Campeonato Chinês não passou em branco por Vanderlei Luxemburgo. Horas depois do treinador do Guangzhou Evergrande ter dito que as suas palavras, ditas no "Bem Amigos", eram "infundadas e ridículas", Luxa destacou, via Facebook, que não quis fazer generalizações quanto ao futebol chinês:

- Queria deixar bem claro que não quis generalizar quando falei do futebol na China. Fui muito bem tratado no Tianjin, pelo presidente e pela diretoria, que cumpriram com todos os compromissos acordados. O meu problema foi com uma pessoa específica, ligada ao clube, e dei nome. E citei um caso que presenciei com um jogador da minha equipe, num jogo da segunda divisão.

Luxemburgo ratificou que havia casos de boicote, mas destacou a postura do governo quanto a isto. Em seguida, declarou que não quis prejudicar os brasileiros que trabalham no país:

- Havia um boicote, realmente. Falei também sobre casos que ocorreram por lá, que o governo já vem se esforçando para dar fim, o que é público. Basta procurar na internet. Respeito as declarações do Felipão, mas não foi a minha intenção prejudicar os profissionais brasileiros que lá trabalham e, muito menos, fechar as portas de lá para eles.

O treinador finalizou elogiando a China:

- Quanto ao país, eu mesmo disse que voltaria a trabalhar na China, que é um lugar maravilhoso. Assim que fui desligado, ainda fiquei mais 15 dias viajando por lá com a minha esposa.