LANCE!
06/01/2016
13:56
Turim (ITA)

A Juventus assumiu a terceira colocação do Campeonato Italiano. Sem problemas, a Velha Senhora bateu o Verona, por 3 a 0, gols do argentino Paulo Dybala, do zagueiro Leonardo Bonucci e do atacante Simone Zaza, e entrou de vez na luta pelo título. A liderança é da Fiorentina, que bateu o Palermo por 3 a 1, gols de Ilicic (2) e Kuba A segunda colocação é da Inter, que pode voltar à ponta se vencer o Empoli.

Com o resultado, a Viola chegou a 38 pontos e se isolou na liderança. A equipe torce contra a Inter, que visita o Empoli ainda nesta quarta-feira e tem 36, mesmo número da Juventus, e contra o Napoli, que está em quarto, com 35, e encara o Torino. Já o Verona segue na lanterna, com oito.

Na próxima rodada, a Juventus visita a Sampdoria, no Luigi Ferraris. Já o Verona recebe o Palermo.

A Velha Senhora dominou todo o jogo e não se viu ameaçada pelo ataque do Verona. Pogba criava bons lances e Dybala era terror do sistema defensivo adversário. E o primeiro gol não demorou a sair. O argentino cobrou com perfeição falta pela direita e abriu o placar.

O amplo domínio seguiu após a inauguração do marcador e a Juventus perdeu algumas chances. No fim da primeira etapa, Dybala cobrou falta pela esquerda e Bonucci cabeceou para o fundo do gol.

Na volta do intervalo, a Juventus passou a cadenciar mais o jogo. No entanto, soltou os laterais Alex Sandro e Lichtsteiner, que passaram a rondar com mais frequência a área do Verona. Massimiliano Allegri tirou Morata, que não vinha bem, e pôs Zaza. No primeiro lance, ele recebeu linda bola de Pogba, tirou do goleiro e fechou o caixão do lanterna.

FIORENTINA VENCE FORA DE CASA

Ilicic foi o grande nome da importante vitória da Fiorentina. Em Palermo, a Viola fez 3 a 1 sobre o time da casa, com dois gols do esloveno. Kuba ampliou nos acréscimos.

Na próxima rodada, a Fiorentina recebe a Lazio, no Artemio Franchi.

Ilicic fez dois gols para a Fiorentina (Foto: Giovanni Isolino / AFP)
Ilicic fez dois gols para a Fiorentina (Foto: Giovanni Isolino / AFP)