Buffon

Capitão, Buffon é o símbolo da seleção italiana (PATRIK STOLLARZ / AFP)

LANCE!
08/09/2016
17:02
Haifa (ISR)

Os italianos andaram causando alguns incidentes diplomáticos em Haifa, durante visita da seleção a Israel, em duelo válido pela primeira rodada do Grupo G das Eliminatórias Europeias da Copa do Mundo de 2018.

Primeiro, foram os torcedores visitantes flagrados fazendo uma saudação nazista na hora da execução dos hinos nacionais. Já o goleiro Buffon teria gritado "Palestina livre" durante o triunfo da Azzurra sobre Israel por 3 a 1.

A imprensa árabe afirma que o capitão da Itália se dirigiu ao público várias vezes com o brado.

- Buffon é uma pessoa respeitada. Cada vez que celebrava um gol da Itália, gritava "Palestina livre" contra os sionistas - escreveu um prestigiado jornalista da "BeIN Sport" no Twitter.

A notícia, no entanto, não foi confirmada pelos italianos. Após a partida, o goleiro da Juventus chegou a trocar camisa com os adversários e cumprimentou vários jogadores da seleção israelita. Na semana anterior, no amistoso contra a França, Buffon aplaudiu o hino da seleção adversária enquanto parte do público vaiava. 

O conflito entre os territórios de Israel e Palestina tem raízes no século XX e se estende até hoje, sem resolução. Os dois lados reivindicam soberania, embora atualmente, esse direito seja exercido plenamente apenas pelos israelenses.