Narra quem sabe

Vanessa Riche foi curadora do Projeto Narra Quem Sabe; Isabelly Morais ( à esquerda) e Renata Silveira (à direita) foram selecionadas, junto com Manuela Avena, que não pôde ir ao programa (Foto: Thaynara Lima)

Thaynara Lima*
14/05/2018
10:53
Rio de Janeiro (RJ)

A narração da Copa do Mundo 2018 será mais feminina. Os nomes de Isabelly Morais, Manuela Avena e Renata Silveira serão lembrados e estarão marcados na história como as primeiras mulheres a narrarem a copa do mundo pela TV no Brasil. Elas foram escolhidas dentre 300 candidatas do ‘Narra quem Sabe’ como as vozes do canal Fox Sports 2 para a Copa do Mundo. O resultado da seleção foi divulgado no último sábado, ao vivo, no canal.

“Quem vai fazer história e vai narrar nos canais Fox Sports, na Copa do Mundo é: Isabelly Morais, Renata Silveira e Manuela Avena”, disse Vanessa Riche, ao vivo.

O nervosismo tomou conta de participantes, familiares e todos que fizeram parte do programa. A noite do anúncio de quem seriam as três primeiras mulheres a narrar uma Copa do Mundo na TV deixou o clima de tensão e ansiedade no ar. Nos corredores da emissora, Isabelly Morais, Renata Silveira, Natalia Lara, Luciana Zogaib e Gaby de Saboya falavam com a família, ajustavam o figurino, mexiam nas mãos, andavam de um lado para o outro, em sinal de ansiedade pelo que estava por vir. Manuela Avena, foi a única que não estava na emissora. Sua irmã se casaria no mesmo dia e ela era madrinha.

O programa foi ao ar no último sábado, às 20h30 e contou um pouco da trajetória de cada uma das seis participantes. Enquanto rolava o VT, as meninas se preparavam no estúdio para entrar ao vivo. No andar debaixo, os familiares que estavam presente ficaram em um espaço reservado acompanhando o programa. O nervosismo também acompanhava quem estava ali torcendo. A cada bloco, um suspiro, e cada vez que sua candidata aparecia na TV, um sorriso de satisfação.

No último bloco, Vanessa aparece junto com as candidatas e não demora para anunciar as vencedoras. De Petrolina (PE), Manuela entrou em um link ao vivo. Sua irmã, acabara de subir ao altar e ela, como madrinha, foi chamada para ouvir o que Vanessa tinha a dizer. Na sala dos acompanhantes, mãos apertadas, suspiros longos e rostos tensos, aguardavam pelos nomes.

Narradoras falam ao LANCE!

Isabelly Morais é mineira, estudante de jornalismo pela Universidade Federal de Minas Gerais e trabalha na Rádio Inconfidência. A jovem não entrou para o jornalismo com o objetivo de narrar futebol, mas teve sua primeira oportunidade em novembro de 2017, quando narrou América-MG e ABC pelo Campeonato Brasileiro da Série B. Na ocasião, Isabelly foi a primeira mulher a narrar futebol em uma rádio em Minas Gerais. Veja o perfil de Isabelly pelo L!

Isabelly Morais - Narra quem sabe
Primeira mulher a narrar por uma rádio em Minas, Isabelly faz parte do trio que vai à Copa pela TV, pela 1ª vez no país (F: Thaynara Lima)

— Eu tô muito feliz, pois eu sempre tive o sonho de trabalhar com futebol que é algo que eu vivo e respiro todos os dias. Eu tô muito feliz com a oportunidade. É surreal, pois a narração é apaixonante. Eu tô apaixonada pela oportunidade — contou Isabelly, de apenas 20 anos — Eu tô muito surpresa com tudo que acontece com a minha carreira. Sei que tenho que dar muitos passos ainda, vou viver muito ainda na área esportiva. A oportunidade da rádio foi incrível, mas lá é apenas em Minas. Aqui, eu penso: Copa do Mundo, Seleção Brasileira, escala nacional em uma empresa internacional. É outro patamar. Eu sou muito grata a Inconfidência, por tudo que ela me ajudou a ser. Tem muito da inconfidência na narradora da Fox. — E Completou:

— Toda semana eu estava aqui (no Rio de Janeiro). Teve semana em que narrei na quarta-feira, na Inconfidência, vim para o Rio, narrei na quinta, sexta e sábado. Voltei para Belo Horizonte e narrei no domingo. Descobri a Isabelly rádio e a Isabelly TV. E é muito mais do que isso, é eu descobri o que posso para a minha profissão. Acho que foi um processo de descoberta muito grande.

A outra candidata selecionada foi Renata Silveira. Formada em educação física, Renata fez pós-graduação em jornalismo esportivo e não será a primeira vez que a jovem vai narra um jogo de Copa do Mundo. Em 2014, a carioca venceu o concurso 'A garota da voz', da Rádio Globo e narrou duas partidas da competição. Veja o perfil de Renata Silveira pelo L!

Renata Silveira - Narra quem sabe
Renata Silveira terá sua 2ª chance em uma Copa. A jovem já narrou pela Rádio Globo, em 2014. Agora, estará na TV (Foto: Thaynara Lima)

— Foi um momento muito esperado, eu estou muito feliz e a ficha ainda não caiu. Acho que só vai cair quando eu narrar o primeiro jogo da Copa. Foi uma experiência muito boa, foi incrível. Agora é trabalho pela frente. — contou Renata — As expectativas são muito positivas. O que eu vou buscar fazer agora é achar uma identidade para minha narração. Quero que liguem a TV e falem: ‘É a Renata que está narrando’. Mostrar que uma mulher é capaz de fazer isso. Esse concurso é para narrar os jogos da Copa, mas não podemos deixar acabar ali. Temos que mostrar que somos capazes de deixar esse legado e até as outras emissoras começarem a dar oportunidade para as mulheres em outras ligas e copas. — E completou:

— Poder ter contato com a Vanessa Riche, que é alguém que eu sempre admirei muito foi um incentivo. Acho que isso é o que vou levar para a vida. — contou e revelou seu possível bordão — ‘Beijou a rede é gol’, vamos ver se vai dar certo, mas é muito difícil. Tenho que deixar a marca durante a narração.

A terceira candidata selecionada foi Manuela Avena. Por conta do casamento da irmã, a baiana não esteve presente no programa, mas, conversou com o L! por telefone e falou da alegria da conquista. Manuela é publicitária por formação, fez pós em marketing esportivo e hoje trabalha como repórter de uma webrádio. Veja o perfil de Manuela pelo L!

Manuela Avena
Manuela Avena é formada em publicidade e tem pós em marketing esportivo. Baiana estava no casamento da irmã (Foto: Thaynara Lima)

— Eu estou muito feliz! Muito mesmo. É a realização de um sonho fazer uma Copa do Mundo e eu queria muito estar lá. Todos que me cercam estão muito felizes. A notícia chegou em um momento emocionante. Foi casamento de minha irmã ontem, em Petrolina/PE e toda minha família e amigos estavam reunidos, então foi uma coincidência incrível, minha irmã entrou na hora que entrei ao vivo também, foi tudo muito especial — contou Manuela, que recebeu a notícia durante o casamento da irmã — Foram 45 dias maravilhosos. Valeu todo meu esforço. Cresci como pessoa e como profissional, aprendi muito e quero continuar aproveitando o máximo possível! Representar as mulheres e o Nordeste me deixa ainda mais feliz. Sei das dificuldades, sei dos problemas, mas quero passar por cima de tudo isso com muito trabalho. Mostrar que a gente não está pra brincadeira e que chegamos pra ficar — E completou:

— Não pensei muito nisso (em um bordão) ainda. Já tive algumas ideias, tem muita gente sugerindo também, mas estou esperando algo próprio e natural. Sei que é importante um bordão, mas ele vai chegar na hora certa. 

*Sob supervisão de Leonardo Martins

Narra quem sabe
Equipe reunida para o brinde após o fim do processo seletivo do 'Narra quem Sabe' (Foto: Thaynara Lima)