Júlio César - Fluminense x Atlético-GO

Júlio César em ação pelo Fluminense no Maracanã (Foto: Lucas Merçon/Fluminense F.C.)

LANCE!
11/08/2017
14:00
Rio de Janeiro (RJ)

A decisão da diretoria em mandar mais jogos no Maracanã agradou a torcida e o elenco do Fluminense. Preparando-se para o segundo turno do Brasileirão e as fases decisivas da Copa Sul-Americana, o Tricolor terá, após visitar o Santos na segunda-feira, disputará de três partidas consecutivas no estádio - LDU, Atlético Mineiro e Vasco. O goleiro Júlio César comentou a sequência "em casa".

- Fora de casa nós estivemos muito bem. Perdemos muito pouco, conseguimos algumas vitórias importantes e quando não deu para ganhar pelo menos empatamos. Vamos continuar com essa pegada fora de casa, vendendo caro cada partida, e, conseguindo melhorar dentro de casa, vamos brigar lá em cima - comentou o camisa 22 do Fluminense, antes de emendar em seguida:

- Jogar sempre no Maracanã nos ajudará muito. É a casa do Fluminense, a casa do futebol do Rio. Lá somos mais fortes - finalizou o goleiro Júlio César.

Apesar disso, os resultados do Fluminense no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, não são os melhores. Foram oito jogos, três vitórias, três derrotas e dois empates. Na Copa Sul-Americana, por sua vez, são duas vitórias em duas partidas contra Liverpool, do Uruguai, e Universidad Católica, do Equador.

'Convido nossa torcida a nos ajudar e nos incentivar para que em casa a gente possa ser imbatível', afirmou o goleiro Júlio César.

A opção pelos jogos no Maracanã só tornou-se possível pela diminuição dos custos de operação do estádio. Nos últimos meses, a diretoria do Flu encontrou soluções e, já na última partida contra o Atlético-GO, o clube não teve prejuízo financeiro. O lucro ainda foi pequeno: R$ 54.654,32.

Em 10 jogos como mandante no Brasileiro, o Tricolor fez oito no Maracanã, e a despesa média foi de R$ 670 mil. Atualmente, o custo para jogar no estádio já está abaixo dos R$ 600 mil e, segundo a diretoria, é preciso um público de 21 mil torcedores para que o clube das Laranjeiras não tenha prejuízo financeiro.