Oswaldo de Oliveira (Foto: Gilvan de Souza/CR Flamengo/Divulgação

O técnico Oswaldo de Oliveira cobrou eficiência dos seus jogadores (Foto: Gilvan de Souza/CR Flamengo/Divulgação)

Patrick Monteiro
16/11/2015
11:50
Rio de Janeiro (RJ)

No primeiro dia dos próximos 120 anos do Flamengo, o elenco rubro-negro se reapresentou após a vitória (1 a 0) sobre o Orlando City, no último domingo, no Maracanã, que marcou o fim dos festejos na data de aniversário do clube. Nesta segunda-feira, no Ninho do Urubu, o que roubou a cena mesmo foi a chuva e a liberação do treino para a imprensa mais cedo do que o costumeiro. A atividade teve início às 9h. Uma hora e vinte minutos depois, Oswaldo "abriu os portões".

Em campo, o treinador dividiu o elenco em quatro times de cinco jogadores cada. Enquanto dois disputavam a posse de bola e tentavam passar pela marcação oponente em espaço reduzido, o terceiro aguardava, na outra metade do gramado, para arrancar eventuais contra-ataques. A quarta equipe realizava um trabalho físico na lateral e todas passavam por um rodízio.

Após o treinamento, Oswaldo de Oliveira comandou uma série de cobranças de pênaltis, nas quais o time que vestia a cor verde e tinha Jonas, Luiz Antonio e Pará saiu vencedor, sendo do lateral o gol do triunfo.

O meia-atacante Ederson participou de parte da atividade e, posteriormente, fez trabalho na academia. Na sequência, correu em volta do gramado.

Com 47 pontos e na 11ª posição do Campeonato Brasileiro, o Flamengo visita o Santos na próxima quinta-feira, na Vila Belmiro, às 22h. O Alvinegro Praiano, em quarto, soma 54.