Muricy Ramalho terá muito trabalho pela frente (Gilvan de Souza/ Flamengo)

Muricy Ramalho terá muito trabalho pela frente (Gilvan de Souza/ Flamengo)

LANCE!
26/04/2016
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

O clima no Flamengo é desanimador, um cenário de terra arrasada. Eliminado da Primeira Liga e do Carioca, o Rubro-Negro tenta juntar os cacos para a disputa do Campeonato Brasileiro e a sequência na Copa do Brasil. Agora, o time está pressionado por melhores resultados e precisa reagir.

O peso da eliminação para o Vasco foi significativo. O longo jejum sem vitórias sobre o rival – já são nove partidas – incomoda jogadores e torcedores. Para piorar, a eliminação com uma derrota amarga, por dois gols de diferença, aumentaram consideravelmente os danos e a insatisfação.

O discurso no clube é de que o Campeonato Brasileiro é a prioridade da temporada. No entanto, vale lembrar que o Flamengo fez um grande esforço para disputar a Primeira Liga, competição na qual o time deixou a desejar, com uma eliminação precoce. Ou seja, mesmo que ainda não tenha chegado o clímax do ano, a equipe de Muricy Ramalho está devendo.

O departamento de futebol rubro-negro fez um grande investimento para esta temporada. Foram contratados dez jogadores, inclusive alguns muito valorizados, como o volante colombiano Cuéllar e o meia argentino Mancuello. Somados os investimentos por estes estrangeiros, o clube se comprometeu a pagar cerca de R$ 20 milhões. Esta quantia, porém, foi parcelada e ainda está sendo quitada.

As cobranças da arquibancada têm aumentado consideravelmente e há jogadores que vêm sendo alvos de muitas críticas. O zagueiro Wallace, por exemplo, tem moral no elenco, mas continua em baixa com a torcida. A situação dele piorou com o gol contra marcado no Clássico dos Milhões. O camisa 14 é vaiado em vários jogos do Flamengo na temporada e também não é poupado nas redes sociais, na internet. O meia-atacante Gabriel é outro que não consegue agradar a muitos torcedores rubro-negros.