Gabriel Carneiro
14/10/2016
07:30
São Paulo (SP)

Cássio treinou sem restrições na última terça-feira, mas não foi relacionado para o jogo contra o Santa Cruz para melhorar o condicionamento e voltar 100%. Walter, que atuou como titular nos cinco jogos de ausência do companheiro, teve nova atuação de destaque na Arena Pantanal, com três defesas difíceis segundo o índice do Footstats. Como tem sido ao longo de 2016, a briga pela titularidade na meta corintiana está reaberta.

– Tenho que pensar em trabalhar, fazer minha parte e deixar para a comissão decidir quem joga. Todos têm condições e estão preparados. O grupo é forte e com boas opções – desconversa Walter, ao LANCE!.

Fabio Carille, técnico interino do Timão nos seis últimos jogos, bancou Cássio como titular, mas a iminente contratação de Oswaldo de Oliveira fará a dúvida renascer.

A seu favor, Walter tem números expressivos no Campeonato Brasileiro: os 12 jogos disputados na edição de 2016 superam as marcas de todas as outras temporadas e fizeram o camisa 27 atingir 28 partidas ao todo – oito em 2013, quatro em 2014, quatro em 2015 e as deste ano na competição.

Nestes 28 compromissos foram 14 sem sofrer gol, com 14 vitórias, sete empates e sete derrotas. Ou seja, o aproveitamento do Corinthians em jogos com Walter no Brasileirão é de 58,3%. Este número é superior ao do Botafogo, que hoje é quinto colocado da competição, por exemplo.

– Fico feliz pelos números e espero poder melhorar ainda mais. Quanto melhor forem meus números, melhor será para o time. E é aquela coisa: quando a equipe vai bem, o individual acaba aparecendo – diz o goleiro, satisfeito com o apoio da torcida às suas atuações.

- O carinho dos torcedores é muito legal e fico feliz. Mas só mantendo os bons jogos para continuar ajudando e para que o time siga bem. Acompanho algumas mensagens e vejo também pelo que o pessoal me fala. Contamos com a força da torcida também para conseguirmos os resultados.

Oswaldo de Oliveira, que deve ser o novo técnico do Corinthians, terá um importante dilema pela frente: Cássio ou Walter? Um é ídolo histórico do clube e o outro está bem, com o sonho de também fazer sua história.