Santa Cruz x Corinthians - 2006

Fagner em campo pelo Corinthians aos 17 anos, com a camisa 35 e sem tatuagens (Foto: Ari Ferreira/Lancepress)

LANCE!
25/06/2016
10:00
São Paulo (SP)

Corinthians e Santa Cruz, dois dos clubes mais populares do futebol brasileiro, já não se enfrentam há dez anos. O confronto volta a ocorrer neste sábado, às 21h, pela 11ª rodada do Brasileirão, e terá em campo um jogador que atuou no último confronto, na já longínqua edição de 2006 do torneio nacional: Fagner. Na época com a camisa 35 e sem tatuagens, o lateral-direito foi titular da equipe de Emerson Leão com apenas 17 anos e participou da vitória por 1 a 0 diante da equipe pernambucana, com gol marcado pelo volante Marcelo Mattos.

Revelação do Terrão corintiano, Fagner só teve espaço no Corinthians porque Eduardo Ratinho, Edson e Coelho tratavam lesão e não tinham condições de jogo. Aos 17 anos, o garoto estreou no time profissional em uma goleada por 4 a 0 diante do Fortaleza, no Castelão, e disputou a segunda partida justamente contra o Santa Cruz, no Pacaembu. Antes do jogo, Fagner ganhou elogios entusiasmados de Leão.

- Ele foi bem nos treinamentos, trabalhou com vontade e não se apavorou com a situação, o que seria normal para um garoto. Nos últimos dias, trabalhei dando tranqüilidade a ele. Procurei não encher a paciência dele com a parte tática e acho que isso funcionou. Eu não ganhei um novo lateral-direito. Ganhei uma opção para um grupo, que é a coisa mais importante. Temos um elenco e o Fagner, assim como outros atletas, faz parte desse conjunto. Ele foi um guerreiro. Só atuou porque provou para mim que tinha condições e foi uma grata surpresa, com boa participação no ataque e na defesa - disse, na época, o treinador do Corinthians.

Fagner voltou a atuar apenas mais cinco vezes no Brasileirão de 2006, e depois rodou por Vitória, PSV (HOL), Vasco e Wolfsburg (ALE) antes de ser repatriado pelo Corinthians, em 2014. Hoje, aos 27 anos, ele é um dos líderes do elenco alvinegro, atual campeão brasileiro e em busca do bicampeonato em 2016.

Em 2006, porém, ele esteve em campo no último duelo entre Corinthians e Santa Cruz, em que o Timão foi escalado por Leão da seguinte maneira: Marcelo; Fagner (Willian), Betão, Marinho e César; Marcelo Mattos, Rosinei, Magrão, Renato (Carlão) e Roger (Daniel); Wilson. O gol de Marcelo Mattos, que ainda seria expulso, foi marcado aos 19 minutos do primeiro tempo.