Edu Gaspar e Tite foram homenageados (Foto: reprodução/Twitter do Corinthians)

Tite foi à Arena para ser homenageado pelo Timão. Edu Gaspar também vai à Seleção (Foto: Agência Corinthians)

Gabriel Carneiro
19/06/2016
15:56
São Paulo (SP)

O técnico Tite e o ex-gerente de futebol do Corinthians, Edu Gaspar, foram homenageados na tarde deste domingo, na Arena, antes do jogo contra o Botafogo, pela nona rodada do Brasileirão. Ambos receberam uma placa do presidente Roberto de Andrade e foram saudados pela Fiel, especialmente o treinador, que ouviu o forte grito de "Olê, olê, olê, Tite, Tite".

O treinador já não participa do dia a dia do Corinthians desde a última quarta-feira, e veio a Itaquera especialmente para a homenagem do clube. Ele aguardou cerca de dez minutos no túnel de subida ao gramado, ao lado do presidente Roberto de Andrade, e se emocionou enquanto o telão da Arena exibia mensagens de funcionários e um vídeo com alguns de seus melhores momentos pelo Timão. Funcionários e jogadores formaram um corredor no gramado e todo o estádio aplaudiu quando o telão anunciou Tite. 

- Nós, torcida, diretoria, jogadores e comissão, tivemos seis títulos juntos, mas tenho um título que vou levar comigo e com a minha família, que é a gratidão e o carinho de vocês - afirmou Tite, bastante emocionado, e antes de exibir uma faixa que mandou fazer com os dizeres "De coração, obrigado Corinthians".

Na saída de campo, o treinador abraçou funcionários do Corinthians e até Ricardo Gomes, técnico do Botafogo, enquanto o telão da Arena dava boas vindas a Cristóvão Borges, novo comandante do Timão, e que acompanhou o jogo nas tribunas. Em sua saída do estádio, Tite foi abordado pela imprensa, mas desconversou ao ser perguntado sobre o acerto com a Seleção Brasileira. Ele deve ser anunciado nesta segunda-feira pela CBF.

- Não é hora de falar disso - limitou-se a dizer o treinador.

Tite teve três passagens pelo Corinthians, com 378 jogos e seis títulos conquistados: Paulista (2013), Recopa (2013), Brasileiro (2011 e 2015), Libertadores (2012) e Mundial (2013). Ele vai ao Corinthians com dois auxiliares, Cléber Xavier e seu filho Matheus Bachi, e também o gerente de futebol Edu Gaspar, que será coordenador na Seleção Brasileira.