Gabriel Carneiro
18/10/2017
06:30
São Paulo (SP)

Pênalti defendido por Cássio, atuação brilhante do contestado Paulo Roberto na vaga de Gabriel e segurança defensiva impressionante que garantiu ao ataque a chance de marcar 1 a 0, vencer e quebrar um tabu histórico na Arena do Grêmio. A vitória do primeiro turno fez o Corinthians disparar na liderança do Campeonato Brasileiro, condição que ocupa até hoje, e ainda confirmou a força do setor que Fábio Carille sempre tratou como prioridade.

Mesmo em notável queda de desempenho e com só 40,7% de aproveitamento dos pontos no segundo turno, o Timão resiste até hoje como melhor defesa do Brasileirão. São 18 gols sofridos em 28 partidas (média de 0,6 por jogo), um a menos que o Santos, que é o segundo da lista, e bem distante do Grêmio, que é segundo colocado na classificação, mas só o terceiro melhor em gols sofridos com 23. A marca defensiva corintiana até ficou ameaçada, mas segue elevada.

No segundo turno, o Corinthians não sofreu gols apenas nas vitórias por 1 a 0 contra Chapecoense e Vasco. Nas outras sete partidas a defesa foi vazada, o que põe o setor em xeque no momento. Outro dado que corrobora com a visão de que o Timão está mais vulnerável é a bola áerea. Metade dos gols sofridos ao longo do Brasileirão saiu em jogadas do tipo, que têm sido o foco do treinamento defensivo nas últimas semanas.

Atormentado pela bola aérea e por problemas como a maior dificuldade para interceptar passes adversários e o maior número de faltas cometidas, o Corinthians não terá sua defesa ideal nesta quarta-feira, no reencontro com o Grêmio. Pablo segue lesionado e Pedro Henrique continuará como titular ao lado de Balbuena, com Fagner e Arana nas laterais, Cássio na meta e Gabriel de volta ao time como primeiro volante à frente da zaga. 

- Nosso time precisa melhorar geral e parar de tomar gol. Porque é assim que você fica mais próximo da vitória. Então é continuar trabalhando forte e dedicado para buscar os três pontos e se possível sem tomar gol - diz o goleiro Cássio, um dos líderes do elenco alvinegro e quem mais jogou em 2017.

Em 61 partidas na temporada, o Corinthians não sofreu gols em 32 - outro dado positivo na equipe de Fábio Carille. Um destes 32 jogos foi justamente contra o Grêmio, em 25 de junho. Chegou a hora do 33º?