Cobresal (CHI) x Corinthians

Com gol contra no fim, Timão conquista vitória na estreia da Libertadores (Foto: Daniel Augusto Júnior)

Gabriel Carneiro
18/02/2016
00:04
São Paulo (SP)

Libertadores ou Paulistão? Jogo às 22h, em estádio acanhado e vazio e cidade pequena. Libertadores ou Paulistão? Poucas chances de gol, quase nenhuma criatividade de lado a lado, afobação do pequeno e falta de capricho do grande. Era Libertadores, e o Corinthians abriu sua 13ª participação com uma vitória fundamental e sofrida diante do Cobresal, no modesto estádio El Cobre, na cidade de El Salvador, Chile, por 1 a 0. O gol da vitória foi marcado aos 45 do segundo tempo, e contra, pelo zagueiro Escalona. Clique aqui e veja como foi a partida lance a lance.

Era Libertadores, também, porque o clima de hostilidade foi típico do maior torneio continental no confronto desta quarta-feira. Para começar, interrupção de 17 minutos ainda na primeira metade do primeiro tempo por conta de uma queda de energia. E não foi só... Teve Cássio desacordado após pancada na área, jogador do Cobresal substituído em razão de uma lesão impressionante no braço e mais uma série de outras bizarrices. E futebol? Teve também, mas não tanto assim.

Cobresal (CHI) x Corinthians
Apagão no estádio (Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians )

O Cobresal fez de tudo para se aproveitar das condições que dispunha. Obviamente, nada relativo à técnica de seus jogadores. As armas eram a altitude, a dificuldade de prever a trajetória da bola em chutes de média e longa distância e a dificuldade de respiração em meio ao deserto do Atacama. Por tudo isso, o time chileno apostou na correria do bom Benítez nas costas de Fagner e nas batidas de fora da área. Nada feito.

O Corinthians desta quarta-feira, por sua vez, pode ser resumido em uma orientação de Tite ouvida em alto e bom som diante do baixo público de El Cobre: “Triangula eles!”. Faltava bola ao Timão. Uma falta cobrada por Lucca aos impressionantes 63 do primeiro tempo foi a melhor chance. Na etapa complementar, Yago carimbou a trave aos 21, o Timão passou sufoco para segurar o rival, mas encontrou a vitória em um lance despretensioso. Era Libertadores, afinal.

Eram 45 minutos do segundo tempo quando o Corinthians foi ao ataque. Lucca desceu pela direita e cruzou na primeira trave, onde não havia nenhum atacante. Mas a sorte jogou a favor do Timão no deserto, e Escalona se antecipou ao ataque para cortar. Conclusão? Tirou o goleiro Cuerdo da jogada e anotou o gol da vitória corintiana.

Libertadores ou Paulistão? Para o time 100% no Estadual, as hostilidades do primeiro adversário da Libertadores deixam uma lição importante. E a vitória suada, o bom sabor de um primeiro passo.

FICHA TÉCNICA
COBRESAL 0 X 1 CORINTHIANS

Local: estádio El Cobre, em El Salvador (CHI)
Data-Hora: 17/2/2016 - 21h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Andrés Cunha (PAR)
Auxiliares: Mauricio Espinosa (PAR) e Gabriel Popovits (PAR)
Público-Renda: 3.167 pagantes - Não divulgada
Cartões amarelos: Víctor Sarabia, Grbec (COB), Bruno Henrique, Rodriguinho, Lucca (COR)
Gols: Escalona (contra) 45' 2ºT

COBRESAL: Cuerdo, Patrício Jerez, Alexis Salazar, Escalona, Alejandro López; Johan Fuentes, Victor Sarabia, Rodrigo Ureña, Nelson Sepúlveda (Pablo González 37’2º T) e Benítez (Oyaneder 14'2ºT); Ever Cantero (Javier Grbec 60' 1ºT). Técnico: Dalcio Giovagnoli

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Felipe, Yago e Uendel; Bruno Henrique, Romero (Giovanni Augusto - intervalo), Elias (Willians 34' 2ºT), Rodriguinho e Lucca; Danilo (André 17' 2ºT). Técnico: Tite