Corinthians

Time titular ainda não fez nenhum trabalho em campo nesta semana (Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians)

Gabriel Carneiro
02/06/2016
17:39
São Paulo (SP)

Depois de três jogos em apenas sete dias, o Corinthians segue a desgastante rotina do Campeonato Brasileiro já neste sábado, às 20h30, contra o Coritiba. Em três dias de trabalho durante a semana, os titulares não foram a campo nenhuma vez para trabalhos com bola, e o desgaste físico é um grande motivo de preocupação para a sexta rodada. Consciente da possibilidade de alguns jogadores serem preservados no fim de semana, o meia Giovanni Augusto fez um alerta para a "armadilha" de ter time completo contra o Coxa.

- Temos que ser inteligentes, porque tem muitos jogos pela frente. Não adianta querer abraçar o mundo, porque tem alguns jogadores menos descansados, e isso faz a diferença. Mas temos uma comissão técnica muito profissional, que nos acompanha no dia a dia, vê como está o cansaço, e temos que ser inteligentes para não cair em armadilha de querer buscar três pontos e machucar o cara para um mês. É ser inteligente e pensar bastante antes de tomar a decisão - disse o herói da vitória por 1 a 0 contra o Santos, nesta quarta-feira, na Arena Corinthians.

Tite só definirá quem enfrenta o Coritiba em treinamento desta sexta-feira à tarde. Ainda há a possibilidade, aliás, de os titulares novamente realizarem trabalhos leves, caso a formação dos três últimos jogos seja mantida - pela primeira vez na temporada, o Timão repetiu a escalação em três partidas consecutivas, e curiosamente venceu todos os compromissos, avançando a dez pontos e assumindo a terceira colocação do Campeonato Brasileiro.

Nesta quinta, apenas reservas foram a campo no CT Joaquim Grava, e não houve qualquer demonstração de quem começa jogando contra o Coritiba. Os desfalques do Corinthians seguem os mesmos: Balbuena e Elias na Copa América, Yago suspenso por doping (o julgamento será na próxima segunda-feira, e a tendência é de absolvição) e Matheus Vidotto e Rildo lesionados. A equipe tem Bruno Henrique pendurado com dois cartões amarelos, e o próximo jogo depois do Coritiba será o clássico diante do Palmeiras.

- Eu acho que nossa equipe está bem fisicamente, apesar de ter feito dois jogos às 11h, o que desgasta o grupo. Quando você consegue vencer acaba meio que esquecendo o cansaço e superando. Para esse próximo jogo de sábado vamos estar bem descansados, até porque há grandes profissionais aqui para ver como está a recuperação. Não tem como fugir, é o calendário brasileiro, muito apertado. Mas temos que passar por isso e seguir em frente - espera Giovanni Augusto, que não vê problemas em não ir a campo para treinamentos nestes dias de sequência dura do Brasileirão.

- Praticamente já temos a maioria das coisas definidas, jogadas de escanteio e bolas defensivas, então nesse momento vale priorizar o descanso, porque não vai mudar muita coisa vir para o campo correr, o tempo de recuperação é muito pouco e o cansaço vem. Estamos no caminho certo e mais uma vez provamos que precisamos estar descansados. Então é válido o que o Tite está fazendo - explicou.

Corinthians x Santos
Meia marcou o quarto gol pelo Corinthians no ano (Foto: Ale Cabral)

CONFIRA OUTROS TRECHOS DA ENTREVISTA COLETIVA DE GIOVANNI AUGUSTO:

CENTROAVANTES EM BAIXA
"São três grandes jogadores, o André não vive um bom momento, mas sei que vai dar a volta por cima, porque conhece futebol e sempre se destacou. Luciano teve uma crescente ano passado, mas agora está tendo a sequência que todo jogador precisa. Também tem o Lucca, que está aproveitando a oportunidade, então independentemente de quem atuar ali a nossa equipe está bem servida. O professor Tite é experiente o suficiente para definir e cabe a nós do meio ajudar para a bola chegar redondinha".

DESCONFIANÇA DO TORCEDOR
"Eu acho que nossa equipe tem que continuar fazendo o que faz nesses três últimos jogos, porque mesmo contra o Vitória fomos bem e não vencemos. Ano passado o Corinthians fez grandes jogos, de empolgar torcida, então sobe a cobrança, mas acredito que a torcida vai nos abraçar e vamos dar a sequência que precisamos. Espero que a torcida possa compreender e ajudar, porque faz muita diferença".

HERÓI DO CLÁSSICO
"Sempre muito bom vencer, ainda mais em se tratando de clássico. Fiquei feliz de ter feito gol, um gol que é diferente. No dia seguinte é muito bom olhar o celular e ter só mensagens positivas, ligar a televisão junto com a família e ver todo mundo falando coisas boas. É bom você se apegar a isso, porque faz a diferença".

SELEÇÃO BRASILEIRA
"Seleção Brasileira é um sonho de todo jogador, mas só vamos conseguir chegar até lá se fizermos bom papel no clube onde está. Só de chegar no Corinthians você já passou muitas etapas, então as coisas tendem a ficar mais fáceis. Mas hoje há outros jogadores melhores, com sequência e confiança maiores. Na hora certa as coisas vão acontecer, e assim como eu quem está no Corinthians pensa primeiro em fazer o melhor pelo seu clube".

FAVORITISMO NO BRASILEIRÃO
"Pelo que estão mostrando agora no início sem dúvida nenhuma são muito favoritos (Internacional e Grêmio), apesar do campeonato estar começando. Quem fizer o trabalho de casa rápido, somar pontos nesse início, vai se destacar. Algumas equipes ainda estão procurando o time ideal, e as outras precisam aproveitar isso para se distanciar".