Carta do Corinthians sobre a divisão dos direitos de Alyson (Foto: Reprodução)

Carta do Corinthians sobre a divisão dos direitos de Alyson (Foto: Reprodução)

LANCE!
03/05/2016
21:18
São Paulo (SP)

O Corinthians encaminhou nesta terça-feira o dossiê com acusações sobre suposto estelionato nas categorias de base do clube. O empresário norte-americano Helmut Niki diz ter sido enganado ao pagar 110 mil dólares por 20% dos direitos econômicos do jovem atacante Alyson Motta, então com 15 anos, e também por uma carta de procuração.

Segundo Niki, o dinheiro foi dado a Fábio Barrozo, ex-gerente da base do Timão, que repartiria a quantia com Manoel Ramos Evangelista, conhecido como Mané da Carne, conselheiro vitalício e ex-assessor da presidência durante a gestão de Andrés Sanchez (entre 2007 e 2011).

No dossiê há também troca de mensagens via WhatsApp entre o agente norte-americano e o diretor das categorias de base, José Onofre, e o diretor adjunto de futebol, Eduardo Ferreira.

A Comissão de Ética do Conselho deve analisar as acusações, ouvir os envolvidos e adotar as medidas cabíveis, que podem chegar até à expulsão do clube.

Confira abaixo a nota oficial do Corinthians:

A Presidência do Sport Club Corinthians Paulista informa que encaminhou, nesta terça-feira (03), à Comissão de Ética do Conselho Deliberativo todo o material levantado a respeito dos últimos acontecimentos envolvendo o Departamento de Formação de Atletas do Clube, a fim de que sejam apuradas as responsabilidades visando ao completo esclarecimento do assunto.

Roberto de Andrade
Presidente do Sport Club Corinthians Paulista