HOME - Apresentação de Vilson no Corinthians - Diretor Eduardo Ferreira (Foto: Mauro Horita/AGIF/LANCE!Press)

Eduardo Ferreira confirma carta a empresário, mas nega ter levado dinheiro (Foto: Mauro Horita/AGIF/LANCE!Press)

LANCE!
02/05/2016
17:53
São Paulo (SP)

As denúncias do empresário Helmut Niki seguem repercutindo no Corinthians. Nesta segunda-feira, um dia após o escândalo se tonar público, o diretor de futebol do clube, Eduardo Ferreira, concedeu uma breve entrevista coletiva, na qual voltou a negar participação no caso e prometeu que o Timão irá investigar e punir os envolvidos.

Eduardo Ferreira concedeu uma carta de procuração ao agente norte-americano, mas nega que tenha cobrado por ela. Conversas do cartola com Helmut Niki pelo aplicativo WhatsApp foram vazadas, mas Ferreira declara que em nenhuma delas há tratativas ilícitas.

- Como todos sabem, andaram especulando meu nome sobre coisas do futebol amador. Estou chateado que, em uma coincidência, apareceu meu nome e pessoas do clube e da imprensa falaram que era a mesma coisa. Essas cartas no futebol ocorrem normalmente, sempre com a autorização do presidente - falou.

- Tenho várias cartas aqui assinadas pelo presidente ou por mim, para abrir negociação, para autorizar jogador a ser emprestado, existem várias. Quero deixar bem claro que o futebol profissional e eu não temos nada com isso - completou o diretor.

Eduardo Ferreira afirmou que uma sindicância interna já apura o caso e deixou um recado:

- Quero avisar o torcedor, conselheiro e sócio que podem confiar em mim, estou aberto a tudo. (O departamento) Jurídico abriu sindicância e esperamos que todos os pontos sejam apresentados - finalizou.