Alexandre Guariglia e Gabriel Carneiro
23/03/2016
23:50
São Bernardo (SP)

O Corinthians derrotou o São Bernardo por 3 a 0, na noite desta quarta, no ABC, e aumentou ainda mais sua condição de líder com folgas do Paulistão. O meia Rodriguinho marcou dois gols e foi, ao lado do lateral Fagner, a principal figura da partida. Confira as notas: 

SÃO BERNARDO

4,5
Daniel

Muito inseguro nas saídas de bola. Mal posicionado no segundo gol.

5,0
Eduardo

Teve bom início, mas errou muitos passes ao longo da partida.

4,5
Diego Ivo

Chegou atrasado nos lances de perigo por baixo e pelo alto.

5,0
Luciano Castán

Tentou corrigir os erros do companheiro, sem sucesso

3,5
Magal

Os três gols corintianos saíram pelo seu lado. Falhou na marcação

5,0
Daniel Pereira

Nada pôde fazer para conter a organização adversária.

5,5
Marino

Esforçado, único que tentou fazer o time jogar na ausência de Tatá.

5,5
Jean Carlos

Foi bem na criação na primeira etapa. Foi sacado no intervalo.

4,5
Cañete

Começou bem, mas pareceu estar em outra rotação no segundo tempo.

4,0
Tatá

Era o melhor do São Bernardo até ser expulso de forma infantil.

5,0
Henan

Isolado no ataque em boa parte do jogo, quase não tocou na bola.

5,0
Walterson

Assim como o resto do time na segunda etapa, foi muito discreto.

5,0
Maikon

Entrou quando o resultado já estava definido. Pouco foi notado.

5,5
Carlinhos

Corrigiu a marcação para que a derrota não virasse uma goleada.

4,5
Sérgio Soares

Início foi bom, mas não conseguiu jogar com um a menos.

São Bernardo x Corinthians
Rodriguinho comemora gol no ABC (Foto: Ale Cabra/Lancepress!)

CORINTHIANS

6,5
Cássio

Ótima defesa no segundo tempo, evitando a melhor chance do São Bernardo. Fora isso, teve bem pouco trabalho nesta quarta.

8,0
Fagner

Regularidade impressiona. Qualidade com a bola no pé e inteligência para encontrar espaços. Ótima atuação.

6,5
Felipe

Invencível pelo alto, repetiu mais uma boa atuação no comando da zaga. Saída de bola intranquila, mas eficiente.

6,5
Yago

Atuação consistente, apesar de ter ficado para trás em alguns lances de velocidade. Antecipou-se quase sempre.

6,0
Uendel

Teve trabalho com a velocidade de Tatá, mas conseguiu cavar a expulsão do melhor jogador rival. Foi eficiente.

6,0
Bruno Henrique

Eficiência na contenção, mas dificuldade para sair da marcação rival e se apresentar como elemento surpresa.

7,0
Giovanni Augusto

Parece se multiplicar em campo. Sai da direita para o centro e abre na esquerda todo o tempo. Dá dinâmica e dita ritmo.

8,0
Rodriguinho

Além da boa antecipação no primeiro gol e da batida perfeita no segundo, ainda foi criativo e deu mobilidade e opções.

6,5
Guilherme

Jogador discreto, que pouco aparece, mas cumpre função tática fundamental: boa organização e transição ofensiva.

7,0
Lucca

Ousadia para achar espaços e buscar soluções, mas errou e foi pouco solidário até conseguir a antecipação e o seu gol.

6,0
André

Ainda em adaptação, abriu espaços, saiu muito da área para buscar o jogo e tentou pivôs, mas teve poucas chances.

6,5
Maycon

Personalidade impressionante, independentemente da situação. Arremate de média distância leva muito perigo.

6,0
Romero

Entrou para buscar o contra-ataque mortal e até mostrou disposição. Não conseguiu ser eficiente, mas não foi mal.

6,0
Danilo

Pouca movimentação, mas conseguiu prender a bola e tranquilizar a partida até o apito final. Atuação eficiente.

7,5
Tite

Imposição técnica, organização tática e tranquilidade em busca das melhores ações de jogo são fruto do seu trabalho.