icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
31/08/2015
20:23

No último lance do primeiro tempo do jogo contra o Corinthians, Bruno Rangel aproveitou o cruzamento de Apodi e fez o gol de honra da Chapecoense. O tento anotado pelo artilheiro não mudou o resultado adverso, mas fez o atacante alcançar a marca de 50 gols com a camisa da Chape em jogos oficiais. Caso seja levado em consideração as partidas amistosas, essa marca chega a 53.

- Na minha conta é 53. Até porque esses três gols que eu estou contando foram com a camisa oficial da Chapecoense, em amistosos e tem imagens. Oficiais são 50, mas na minha conta são 53 - comentou o artilheiro da Chape.

Independente do número de gols marcados, Rangel enalteceu que a conversa com o grupo foi de virar a página o mais rápido possível. Afinal, o resultado na última rodada não foi o esperado.

- É claro que a gente não queria perder, mas perdemos para o líder do campeonato, o melhor time até aqui. Então, precisamos valorizar isso também. Fizemos um primeiro tempo ruim e no segundo tempo a gente igualou. Criamos as chances de marcar e se tivemos conseguido empatar talvez a história seria diferente. Mas agora é bola pra frente e focar no Santos - avaliou Bruno Rangel.

O jogador está próximo de se tornar o maior goleador da equipe do Oeste catarinense. Índio, que passou pela Chapecoense na década de 90 e início dos anos 2000, tem 62 gols.

Na reapresentação da equipe nesta segunda-feira, o grupo foi dividido. Os jogadores que atuaram mais tempo contra o Corinthians fizeram um trabalho de recuperação. O restante do elenco participou de um treino técnico e tático no CT da Água Amarela.

No último lance do primeiro tempo do jogo contra o Corinthians, Bruno Rangel aproveitou o cruzamento de Apodi e fez o gol de honra da Chapecoense. O tento anotado pelo artilheiro não mudou o resultado adverso, mas fez o atacante alcançar a marca de 50 gols com a camisa da Chape em jogos oficiais. Caso seja levado em consideração as partidas amistosas, essa marca chega a 53.

- Na minha conta é 53. Até porque esses três gols que eu estou contando foram com a camisa oficial da Chapecoense, em amistosos e tem imagens. Oficiais são 50, mas na minha conta são 53 - comentou o artilheiro da Chape.

Independente do número de gols marcados, Rangel enalteceu que a conversa com o grupo foi de virar a página o mais rápido possível. Afinal, o resultado na última rodada não foi o esperado.

- É claro que a gente não queria perder, mas perdemos para o líder do campeonato, o melhor time até aqui. Então, precisamos valorizar isso também. Fizemos um primeiro tempo ruim e no segundo tempo a gente igualou. Criamos as chances de marcar e se tivemos conseguido empatar talvez a história seria diferente. Mas agora é bola pra frente e focar no Santos - avaliou Bruno Rangel.

O jogador está próximo de se tornar o maior goleador da equipe do Oeste catarinense. Índio, que passou pela Chapecoense na década de 90 e início dos anos 2000, tem 62 gols.

Na reapresentação da equipe nesta segunda-feira, o grupo foi dividido. Os jogadores que atuaram mais tempo contra o Corinthians fizeram um trabalho de recuperação. O restante do elenco participou de um treino técnico e tático no CT da Água Amarela.