LANCE!
27/07/2016
18:55
Santos  (SP)

Ronaldinho Gaúcho e Neymar num dia de grande inspiração. O primeiro deixou sua marca três vezes. O segundo duas vezes. Consegue imaginar essa dupla numa noite mágica? Foi assim que a história foi escrita, na Vila Belmiro, no dia 27 de julho de 2011. Quem levou os três pontos foi o Flamengo com a vitória por 5 a 4 sobre o Santos, em duelo válido pela 12ª rodada do Brasileirão. O futebol, no entanto, venceu. Um jogo inesquecível. Golaços, belos dribles, jogadas geniais e muita emoção. Há exatos cinco anos da partida, o LANCE! relembra com foi a cobertura daquela partida: crônica, atuações e a capa da edição carioca. Mergulhe nesse belo capítulo do futebol brasileiro.

SANTOS 4 x 5 FLAMENGO

Crônica do LANCE! - Edição de 28/07/2011 -Pedro Henrique Torre

A garotada acostumada ao videogame está até agora embasbacada. Pois sem mais nem menos os bonequinhos virtuais pularam da televisão para a Vila Belmiro e proporcionaram um jogaço daqueles de ficar guardado na memória. Sim, o futebol mágico, com gols, pênalti perdido, dribles e recuperação incrível é real. Na vitória do Flamengo de Ronaldinho sobre o Santos de Neymar por 5 a 4, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, quem ganhou foi o futebol.

Talvez a molecada nem acreditasse que tal magia fosse possível no mundo real. Mas é. Foi. Ali, diante dos seus olhos. O futebol presenteou a todos. E o Santos não precisou de controles com triângulos para fazer 1 a 0 com Borges. Magia pura.

Santos x Flamengo
Neymar fez um golaço na Vila Belmiro (Foto: Ivan Storti)

Na troca de passes santistas saiu mais dois gols, de novo com Borges e uma pintura de Neymar que nem mesmo os gráficos do videogame mais moderno são capazes de reproduzir. Mas o placar de 3 a 0, porém, era injusto com um Flamengo que não se entregava. Pois com Ronaldinho, craque no virtual, inspirado em fazer por merecer no real, o time não merecia perder de tanto. E foi à luta.

Ronaldinho, de cara, diminuiu. O Fla voltara à briga mágica da bola. Thiago Neves, em seguida, de cabeça, reproduziu jogada que os maiores fãs de videogame estão acostumados. Na resposta do Santos, Elano tentou a cavadinha de pênalti com Felipe, mas acabou vítima com defesa tão fácil. No contragolpe, Deivid, no apagar das luzes do primeiro tempo, deixou tudo igual. Um prêmio ao futebol. Era real. Não virtual.

Santos x Flamengo
Ronaldinho Gaúcho deu show na vitória do Fla (Foto: Ivan Storti)

A segunda etapa voltou e nenhum garoto era capaz de jogar videogame àquela altura. Neymar, o craque da nova geração, abriu 4 a 3. Ronaldinho, o craque da última geração, devolveu no empate e deu uma virada incrível ao time com um quinto gol que era virtualmente impossível. Sim, o Flamengo saiu vencedor da Vila Belmiro. Mas o que se viu mesmo em Santos foi História.


ATUAÇÕES DO LANCE!


SANTOS
Roberto Murad


Rafael
4,0

Falhou no primeiro gol e bobeou em outros lances, mas fez uma grande defesa no início.

Pará
4,5

Ficou preso à marcação, mostrou segurança atrás, mas quase não apoiou.

Edu Dracena
5,0

Foi bem pelo alto, mas em baixo sofreu com a dupla rubro-negra Ronaldinho e Thiago Neves.

Durval
4,5

Parecia perdido em diversos lances. Melhorou no segundo tempo, mas ainda foi mal.

Léo
4,5

Perdeu praticamente todos os lances para Léo Moura. Foi a mina de ouro do Fla.

Arouca
5,0

Não teve a regularidade de outros jogos e fez a falta que resultou no gol de Ronaldinho.

Ibson
5,0

Começou muito bem, roubando bolas e saindo para o jogo. Sentiu o ritmo e caiu de produção.

Elano
3,5

Perdeu o pênalti de forma displicente e comprometeu o resultado do jogo com isso.

Ganso
7,0

Teve altos e baixos, mas quando esteve com a bola deu alguns passes geniais.

Neymar
9,0

Fez uma partida brilhante, com dois gols e lances sensacionais. Poderia ter sido o herói do jogo.

Borges
8,0

Marcou dois gols mostrando oportunismo e qualidade nas finalizações. Quase fez outro

Alan Kardec
5,0

Entrou para ser a referência dentro da área, mas não tocou na bola em nenhum lance perigoso.

Técnico: Muricy Ramalho
8,0

Seu time abriu três gols de vantagem dando show, mas teve falhas defensivas.


FLAMENGO
Roberto Murad

Felipe
7,0

Poderia ter pego o primeiro gol, mas se consagrou ao defender o pênalti de Elano, que bateu fraco.

Léo Moura
5,0

No ataque foi muito bem, mas deixou espaços demais para Neymar em suas costas.

Welinton
2,0

Falhou em dois gols e em outros lances apenas ficou olhando Neymar. Saiu no intervalo.

Ronaldo Angelim
3,5

Foi facilmente batido no segundo gol de Neymar. Parecia não saber o que acontecia.

Junior Cesar
5,0

Bobeou em alguns momentos com a bola, mas conseguiu defender com firmeza.

Willians
6,0

Começou mal demais, fez pênalti, mas cresceu muito e foi fundamental na virada do Fla.

Luiz Antonio
7,0

Era a principal opção de ataque do Flamengo até ser substituído por se machucar ao cair no chão.

Renato
5,0

Saiu jogando errado no segundo gol do Santos e ainda errou outros passes fáceis.

Thiago Neves
8,5

Grande partida, mostrando garra e técnica. Fez um belo gol de cabeça e quase outro no fim.

Ronaldinho Gaúcho 
10

Fez a melhor partida desde que chegou ao Fla. Três gols e dribles magistrais.

Deivid
7,0

Perdeu gol absurdo, mas fez outro e poderia ter marcado um segundo numa cabeçada.

David Braz
4,0

Com poucos minutos em campo falhou no segundo gol de Neymar. Depois estabilizou-se.

Bottinelli
5,0

Não manteve o mesmo ritmo de Luiz Antonio, mas não deixou de brigar nunca.

Jean
-

Não teve tempo para jogar.