Bruno Cassucci
26/11/2016
22:58
São Paulo (SP)

Foi melancólica a despedida do Corinthians de Itaquera em 2016. Precisando vencer para entrar no G6 do Brasileirão, a equipe apenas empatou sem gols com o Atlético-PR e se complicou. Agora, o Timão não depende mais de si para chegar à Libertadores do ano que vem.

O resultado faz com que o Corinthians tenha que vencer o Cruzeiro na última rodada, domingo, no Mineirão, e ainda "seque" Atlético-PR ou Botafogo. Quinto e sexto, respectivamente, paranaenses e cariocas têm um ponto a mais que a equipe de Oswaldo de Oliveira, que está em sétimo lugar, mas ainda pode ser ultrapassada pelo Grêmio neste domingo.


Do início ao fim o controle foi corintiano, mas em muitos momentos faltou objetividade aos donos da casa, que tinham a bola quase o tempo todo, porém, finalizavam pouco a gol. Novamente no 4-2-3-1, com Romero como referência no ataque, o Timão trocava bons passes, tinha ultrapassagens dos laterais, contudo não conseguia infiltrar na área adversária nem finalizava de longe. Em uma das poucas vezes em que isso aconteceu, Rodriguinho disparou uma bomba da meia-lua e acertou a trave direita do Furacão.

Com Marquinhos Gabriel apagadíssimo mais uma vez e Marlone abaixo do que pode, o camisa 26, escolhido como capitão neste sábado, era o responsável pelas principais jogadas do Corinthians.

Já do outro lado, os comandados de Paulo Autuori se fechavam no campo de defesa e produziam pouco no contra-ataque. Nas poucas vezes em que a bola chegou no gol alvinegro, Walter deu conta do recado.

A falta de gol fez com que a ansiedade fosse tomando conta dos quase 25 mil presentes em Itaquera e também da equipe, que pecava na hora de concluir. Cristian teve ótima oportunidade, da entrada da área, mas mandou para fora. Minutos depois, Oswaldo de Oliveira decidiu arriscar, sacar o volante e colocar o meia Giovanni Augusto - Guilherme, voltando de lesão na coxa direita ficou na reserva, mas não entrou.

Depois, Gustavo também foi a campo e o Corinthians partiu para o desespero, cruzando bolas na área do Atlético, que se defendeu bem e segurou o empate.

Em Itaquera, já era. A vaga na Libertadores para o Timão terá que ser buscada fora de casa.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 0 X 0 ATLÉTICO-PR

Local:
Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data-hora: 26 de novembro de 2016, às 21h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Auxiliares: Elio Nepomuceno de Andrade Junior(RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS)
Público/renda: 24.701 pagantes/R$ 1.291.293,00
Cartões amarelos: Camacho, Rodriguinho, Vilson (COR); Lucho González, Thiago Heleno (ATL)

CORINTHIANS: Walter; Fagner, Vilson, Balbuena e Uendel; Cristian (Giovanni Augusto 26'2ºT); Camacho, Marlone, Rodriguinho, Marquinhos Gabriel (Gustavo 35'2ºT); Romero (Lucca 2'2ºT). Técnico: Oswaldo de Oliveira

ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani (Matheus Rossetto 35'2ºT), Lucho González (João Pedro 24'2ºT), Pablo e Lucas Fernandes (Nikão 15'2ºT); André Lima. Técnico: Paulo Autuori