Fellipe Lucena e William Correia
19/10/2017
22:13
São Paulo (SP)

Na segunda partida sob o comando de Alberto Valentim, o Palmeiras teve boas atuações individuais na vitória por 2 a 0 sobre a Ponte Preta. Destaque mais uma vez para Keno, que fez um gol e deu assistência para Borja desencantar com a camisa do Verdão. Confira as notas do LANCE!:

PALMEIRAS


6,0
Fernando Prass
Apesar de ver algumas bolas cruzarem sua área no início do jogo, foi pouquíssimo ameaçado pela Ponte. Não precisou fazer defesas difíceis.

6,5
Mayke
Mais uma atuação bastante consistente, com segurança na defesa e boa participação em algumas jogadas ofensivas.

7,0
Edu Dracena
Muito seguro nas coberturas e antecipações. Manteve a regularidade que vem apresentando ao longo da temporada.

6,0
Juninho
Teve mais problemas com o ataque da Ponte do que Edu Dracena, principalmente no início do jogo, mas consolidou-se logo.

6,0
Egídio
Começou o jogo com dificuldades, levando algumas bolas nas costas, mas recuperou-se. Fez bom segundo tempo, aparecendo à frente.

6,0
Bruno Henrique
Fez um primeiro tempo discreto, mas cresceu bastante no segundo, aparecendo na frente com passes inteligentes e marcando firme.

6,5
Tchê Tchê
Mostrou disposição, deu algumas arrancadas e movimentou-se para chamar o jogo. Atuação mais “2016” do que “2017”.

6,5
Moisés
Apareceu bem na área em dois lances. Chutou mal no segundo, mas Keno fez no rebote. Participativo no meio, acertou mais do que errou.

7,5
Keno
Depois de quatro meses, completou duas partidas seguidas como titular. Fez um gol, deu uma assistência e criou outras várias boas jogadas.

6,5
Dudu
Foi esperto ao cobrar o arremesso lateral que originou o primeiro gol e fez uma grande jogada no segundo tempo. Buscou bastante o jogo.

6,0
Willian
Saiu machucado ainda no primeiro tempo, depois de disputar todas as bolas com muita raça. Participou da jogada do gol de Keno.

7,0
Borja
Vinha mostrando as dificuldades habituais até dar um chapéu em Aranha e marcar um golaço. Ganhou confiança e participou bem do jogo depois.

6,0
Arouca
Teve poucos minutos em sua volta ao futebol, o suficiente para fazer um desarme e uma falta e sentir de novo o gostinho de estar em campo.


Felipe Melo
Entrou no fim, para trancar a defesa, e praticamente não tocou na bola.

7,0
Téc: Alberto Valentim
Teve estrela ao escolher Borja quando Willian machucou. Com o time funcionando, mexeu de novo só no fim e promoveu volta de Arouca.

PONTE PRETA

5,5
Aranha
Fez boas defesas, mas saiu atabalhoado no gol de Borja.

6,5
Nino Paraíba
Pouco deu espaço e foi uma das raras alternativas ofensivas.

5,0
Marllon
Teve muitos momentos em que esteve perdido em campo.

5,0
Rodrigo
É raro ver um zagueiro ser tão facilmente desarmado na área como no gol de Keno. E foi mal no jogo todo.

5,0
Jeferson
Pouco subiu e não conseguiu parar Keno.

4,5
Elton
Conseguiu a proeza de levar cartão com um minuto e pouco ajudou.

5,5
Naldo
Mexeu-se para acompanhar os adversários, mas pouco além disso.

5,5
Jean Patrick
Tentou se posicionar para fechar espaços no meio-campo.

5,5
Claudinho
Raramente conseguiu ser útil ofensivamente como deveria.

5,5
Danilo Barcelos
Apareceu um pouco no primeiro tempo. Depois, sumiu.

5,5
Lucca
Não conseguiu ser a referência nem encaixar velocidade.

5,5
Jadson
Tocou de lado. Não teve mais trabalho porque Palmeiras diminuiu ritmo.

6,0
Felipe Saraiva
Quase todas jogadas no segundo tempo passaram por ele.

5,5
Renato Cajá
Pouco acrescentou.

5,0
Téc: Eduardo Baptista
Estratégia pouco deu certo. Seu time foi amarrado.