Montagem - Wagner x Gatito Fernandez

Wágner fez história a partir dos anos 1990, enquanto Gatito Fernández vai dar os primeiros passos no Botafogo

Felippe Rocha
03/01/2017
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Os últimos goleiros que representaram o Botafogo em Taças Libertadores da América foram Wágner, em 1996, e Jefferson, em 2014. Dois ídolos, um ainda em atividade, mas lesionado. Sem este, é o recém-contratado Gatito Fernández quem vestirá a camisa 1 do Glorioso. E quem a vestia 21 anos atrás aprova o novo titular.

- O Sidão com certeza vai fazer falta, pelo que apresentou no Brasileiro. Um cara maduro, seguro e experiente vai fazer falta. Mas tenho esperança de que o Fernández vai conseguir entrar e dar conta do recado. É uma grande oportunidade. Vi alguns jogos, é umbom goleiro. Tomara que seja bem feliz em 2017 - revela Wágner, ao LANCE!.

Um dos nomes da galeria eterna do Alvinegro, principalmente pelo título Brasileiro de 1995, o ex-goleiro sabe que o Jefferson também tem a história dele. E por isso mesmo torce para um rápido retorno de quem também é fã.

- Só vejo de longe, mas torço para que ele tenha uma boa recuperação e possa vestir a camisa do Botafogo. O Jefferson é o Jefferson, é o nosso ídolo. A qualidade é incontestável. Independentemente do tempo que ele ficar parado, com o foco que ele tem, vai voltar a brilhar, e tomara que vestindo a camisa do Botafogo - torce.

Jefferson deve voltar em maio. Enquanto isso, Gatito é o cara.