Treino Botafogo Goleiro Jefferson (foto:Cleber Mendes/LANCE!Press)

Jefferson tem liderado o jovem time do Botafogo neste Campeonato Carioca (foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

Felippe Rocha
16/03/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

A responsabilidade é grande, mas ele não foge. Jefferson é capitão do Botafogo e, como tal, lidera a equipe nos momentos ruins e nos momentos bons. Mas quem diria que o Botafogo, neste início de ano, receberia elogios, após tanta desconfiança? O camisa 1 do Botafogo sabe que a temporada está apenas no início, mas se orgulha do que a equipe vem apresentando. Para ele, é possível vislumbrar uma boa caminhada na temporada. O ídolo alvinegro espera continuar contribuindo para tal.

- Fico otimista, bastante alegre pelo que estamos fazendo. Sei da responsabilidade que tenho como líder e capitão: sempre esperam mais, e estou pronto. Estou otimista para as competições que estão vindo - analisa.

O sucesso do Glorioso neste início de temporada acontece depois que 17 jogadores deixaram o elenco no ano passado e sete foram contratados. Uma grande reformulação, que veio seguida de uma invencibilidade que já dura nove partidas. Isso fora o desempenho: superior em dois clássicos, melhor defesa do Estadual... a fase é boa. Mas o capitão alerta que o mais importante é saber que, assim como nem tudo são flores nesta boa fase, nem tudo estará errado quando o primeiro revés ocorrer.

- Não perder é bom, mas uma hora a derrota vai chegar. Temos que saber lidar. O mais importante é que estamos crescendo na competição. No começo, ninguém esperava. No momento em que tiver um resultado negativo, não pode jogar tudo por terra - entende Jefferson.

A palavra de ordem do capitão é "calma". Apesar de o time ter sofrido apenas quatro gols, o fato de dois destes, 50% portanto, terem sido de bola parada já acendeu a luz de alerta. Assim entendem alguns. O goleiro explica que é preciso continuar trabalhando, mas que os gols de Paty, da Portuguesa, na primeira fase, e de Gum, do Fluminense, no último domingo, não diminuem os méritos da defesa alvinegra.

- Muitos times estão tomando gols de bola parada. Nós treinamos para minimizar os erros. Temos que saber lidar com isso e não nos desesperarmos. Temos que ter calma - afirma.