Jair Ventura com Camilo no Botafogo

Camilo e Jair Ventura, nos tempos da dupla de Botafogo (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

LANCE!
30/04/2018
14:07
Rio de Janeiro (RJ)

Se não tem sido crucial em suas atuações em campo, Dudu Cearense é peça fundamental como líder do vestiário do Botafogo. No clube desde 2016, o meio-campista ratificou no último domingo, em participação no programa "Resenha ESPN", que foi importante quando houve um entrevero entre Camilo, hoje no Internacional, e o então técnico Jair Ventura, agora no Santos.

Dudu comentou sobre o episódio após Jair aparecer no televisor do estúdio em uma mensagem gravada, onde o comandante chama Dudu de "cara fantástico" e enaltece a liderança do atleta de 35 anos. 

- Dudu é um cara fantástico, trabalhamos juntos no Botafogo durante bom tempo. Líder nato, sempre a mesma pessoa... Porque é fácil ser amigo do treinador quando você é titular. Algumas vezes, comigo, nem entrou, ou pouco jogou, e admiro por ele ser a mesma pessoa sempre - falou Jair, antes de brincar com os bordões típicos do jogador: "Gratidão e aqui sim".

Dudu Cearense comemora o gol da vitória
Dudu Cearense: líder alvinegro (Foto: Reprodução / Twitter)

Assim, em seguida, Dudu tocou no tema Camilo para frisar o quão importante era, à época, manter o bom ambiente diário. A discussão entre o meia o treinador, cabe destacar, ocorreu em abril de 2017. 

- Jair é amigaço, ainda nos falamos até hoje. Viramos amigos dentro do futebol. Quando o treinador é novo, falta a experiência, rodagem, o que é natural, tem momentos difíceis. Como com o Camilo... Ele me chamou. Antes (de se reunir com Jair), avisei ao Camilo. Pedi calma a ele e disse que ele estava errado em fazer o que fez. Depois, fui ao Jair e avisei para ficar tranquilo que, com o grupo, eu me entendia, pra seguir do mesmo jeito. Não queria que o Camilo chegasse no dia dia e bagunçasse o treinamento por não estar jogando. Resumindo: o  ambiente ficou o mesmo depois que ele saiu. Foi resolvido na conversa - disse.

Nesta temporada, Dudu Cearense soma cinco partidas na temporada, ou, mais precisamente, 133 minutos em campo. Ainda não iniciou como titular sob o comando de Alberto Valentim.