Jefferson e Ricardo Gomes (Foto: Divulgação/Botafogo)

Ricardo Gomes lembra que marcação começa já no primeiro atacante (Foto: Divulgação/Botafogo)

LANCE!
12/03/2016
09:00
Rio de Janeiro (RJ) 

O Botafogo teve a melhor zaga da primeira fase do Campeonato Carioca - com apenas três gols contra. Ricardo Gomes, técnico da equipe, foi zagueiro e, quando jogador, chegou a defender a Seleção Brasileira. Uma coisa, porém, não tem ligação direta com a outra, segundo o próprio comandante alvinegro. Ao falar sobre o estilo de jogo do Botafogo, o técnico brinca que esqueceu o passado e ressalta que a marcação não é apenas uma obrigação de quem joga atrás.

De acordo com Ricardo, o sucesso do setor defensivo se deve a um estilo de jogo compacto.

- Esqueci essa história de ser zagueiro. Hoje, a parte defensiva começa com compactação, o primeiro atacante vai começar a marcação. Hoje é diferente. Precisamos do bom zagueiro para poder começar o jogo e precisamos do atacante para marcar. Temos dois, três quesitos que não podemos falhar. Se o atacante não começar essa marcação, fica mais complicado para a zaga. Só instruições para a zaga, não adianta. Hoje é compactação - afirmou.

Ao citar a participação dos defensores na criação de jogadas, o técnico elogia Emerson. Segundo Ricardo, o zagueiro é habilidoso é poderiar atuar até mesmo compondo o meio de campo. Porém, o comandante avisa: a titutlaridade vai depender das atuações que tiver no Estadual:

- Tanto o Emerson quanto o Carli estão vem. (Emerson) É um jogador difetente, que poderia jogar até como volante. Tem habilidade, velocidade e bom senso de marcação no um contra um. Ano passado, participou apenas de um jogo como titular. Começa esta temporada como titular, espero que fique, porque tem qulidade para isso, mas depende do rendimento dele neste Carioca. Mas, na minha cabeça, pode evoluir muito mais.