Brenner.

Brenner é o novo queridinho do torcedor botafoguense (Foto: Divulgação)

LANCE!
24/10/2017
07:00
Rio de Janeiro (RJ) 

Ele chegou sob desconfiança e os primeiros jogos ruins reforçavam o discurso apreensivo da torcida. Mas depois começaram a aparecer os gols. Primeiro, de pênalti. O segundo, também. E eles vinham junto com derrotas. Mas o cenário foi lentamente mudando e agora Brenner faz gols, ajuda o Botafogo a vencer e é querido pela torcida. 

Tudo que o técnico Jair Ventura queria para substituir Roger, que precisou se afastar para retirar um tumor. Na verdade, o atacante está melhor do que o encomendado. A média de gols do novo camisa 9 é melhor que a do antecessor: 0,41 gols/jogo. São cinco gols, em doze jogos, todos no returno, sendo quatro, coincidentemente ou não, no Nilton Santos. Isso tudo significa que ele já é o vice-artilheiro do time no Brasileirão

Já a média do veterano é de 0,34. São 17 gols em 49 partidas em 2017 e dez tentos no Brasileirão.  Apesar dos bons números de Brenner, o comandante do Glorioso não esquece: Roger faz falta. 

- O Roger faz falta da mesma maneira. Fico feliz pelo Brenner viver esse momento, mas ter os dois, claro, seria o ideal. Tem o Igor Cásiso, do Sub-20, que está machucado e seria uma opção. Infelizmente não tenho, mas em breve o Roger vai estar treinando. E o Brenner vem fazendo os gols, ajudando a gente e vive um grande momento - comentou o técnico do Alvinegro. 

Ainda sem Roger, que planeja voltar aos treinos já no início de novembro, Jair Ventura tem Brenner e Tanque para encarar o Atlético-MG, no próximo domingo, às 17h, no Independência, em jogo da 31ª rodada. O Glorioso é o sexto, com 47 pontos, e lidera o returno com sete vitórias e um empate em onze jogos.