Botafogo X Corinthians

Jair Ventura ficou contente com a vitória e o desempenho sobre o Corinthians (Foto: Vitor Silva/supressão/Botafogo)

LANCE!
23/10/2017
23:37
Rio de Janeiro (RJ)

Não basta vencer. Tem que convencer. Enfim, ter uma atuação de gala. É essa a cobrança que torcedor faz ao seu time de futebol. E Jair Ventura garante: não faltou nada disso ao Botafogo no triunfo de 2 a 1 sobre o Corinthians, na noite desta segunda-feira, no Nilton Santos. O técnico do Alvinegro foi além e classificou a partida como uma das melhores do time na temporada. 

- A partida está entre nossos melhores jogos do ano. Foi uma grande apresentação. Gostei mais do primeiro tempo do que do segundo.  No primeiro tivemos mais o controle, no segundo conseguimos logo o gol, quando fizemos o segundo botaram dois homens de área, aí acabou o jogo. Mas também há jogos que a gente tem mais posse, mas não vence - comentou o treinador do Botafogo, antes de completar:

- Vimos duas equipes buscando o jogo, finalizamos quase o dobro do que nosso adversário, jogamos melhor e merecemos a vitória. Vencemos muitos times que estão acima da gente, temos feitos bons resultados contra essas grandes equipes também. E contra o líder - completou Jair.


Arbitragem

​Quem conhece o treinador do Botafogo sabe: ele não gosta de falar de arbitragem. No jogo do Nilton Santos, mais uma vez, ela roubou a cena: no fim do jogo, os corintianos ficaram na bronca por um pênalti de Igor Rabello em Jô, no último lance.

O técnico do Botafogo até tentou deixar a arbitragem de lado, para manter o padrão, mas acabou lembrando de polêmicas do primeiro turno, quando o Corinthians venceu por 1 a 0. Na ocasião, o time paulista teve um pênalti mal marcado e desperdiçado pelo mesmo Jô.

- Sigo minha linha de não falar de arbitragem. Tirar essa vitória do Botafogo por um lance no último minuto seria injusto. Não existe justiça no futebol, mas é algo que faz parte.  Lá também teve um lance meio duvidoso... Ah, não posso falar (risadas). Teve um pênalti fora da área que foi marcado dentro, mas isso já passou... - finalizou o comandante.