Levir Culpi - Atlético MG

Levir Culpi ficou 20 meses no comando do Galo (Foto: Celso Pupo/Fotoarena/Lancepress!)

RADAR / LANCE!
26/11/2015
12:39
Belo Horizonte (MG)

A quarta passagem de Levir Culpi no Atlético-MG não foi marcada apenas pelos feitos que ajudou a equipe nestes 20 meses. O treinador também se destacou por suas declarações para lá de espontâneas em entrevistas coletivas sobre a equipe.

Entre a polêmica e a irreverência, o LANCE! enumera abaixo algumas frases marcantes de Levir Culpi no Galo:


"O Campeonato Brasileiro de 2015 já está manchado pela arbitragem. Não me lembro de ter havido, nos últimos tempos, tamanha comoção em torno de arbitragem" (bronca com erros de arbitragem no Brasileirão). 


"Aquilo ali, para mim, foi praticamente um sexo sem orgasmo" (após goleada sofrida para o Santos).

"Cachorro mordido por cobra tem medo de linguiça"
(às vésperas da final entre Atlético-MG e Caldense, no Mineiro de 2015, relembrando-se do vice-campeonato estadual para o Ipatinga, dez anos antes, quando comandava o Ipatinga).

"Não vou definir agora só por pirraça (risos). Não quero falar". (ao ser questionado se Thiago Ribeiro ou Carlos seria escalado no ataque na partida contra o Santos).


"Costumo dizer que o Einstein tentou explicar o universo por teorias, e estou há 40 anos no futebol e tento explicar e não consigo. Não que eu esteja tentando me comparar ao Einstein, porque sou muito mais inteligente que ele, mas não dá para explicar" (após a goleada por 4 a 1 aplicada pelo Atlético-MG no Flamengo).

"Ele dominou uma bola ali, que já pode fazer um contrato novo. Ele nunca mais vai dominar a bola desse jeito. Nunca mais. É outro que não tem muita técnica, mas tem uma leitura de jogo legal" (referindo-se ao lateral-direito Patric, após partida contra o Palmeiras).

"Por isso que o técnico deve ganhar muito, porque o técnico tem que treinar a diretoria, os jogadores, a torcida e tudo mais" (sobre salários de treinadores).

"só espero que não siga a minha carreira de técnico, que seja médico, engenheiro, ou outra coisa" (conselho ao neto recém-nascido).

Levir vai às lágrimas em despedida e compara relação com Galo a casamento
Levir vai às lágrimas em despedida e compara relação com Galo a casamento