corintianos

Representante da PM pede que Nepomuceno não se isente de responsabilidade por conflitos no Horto (Foto: Bruno Cassuci)

RADAR / LANCE!
04/11/2015
18:21
Belo Horizonte (MG)

As críticas do presidente do Atlético-MG, Daniel Nepomuceno, à postura dos policiais na derrota por 3 a 0 para o Corinthians não passaram batidas pela Polícia Militar. Em entrevista ao "Estado de Minas" nesta quarta-feira, o comandante do Batalhão de Choque, tenente-coronel Giancanfranco Caiafa descartou falha na escolta dos corintianos no Independência, e rebateu as declarações do mandatário:

- Em momento algum nós falamos que o estádio do Independência não é seguro. O que não absorve uma demanda de um jogo com grande rivalidade é o Bairro Horto. Quando o presidente do Atlético-MG culpa a Polícia Militar pela violência, digo que a culpa é da torcida do Atlético-MG, que hostilizou a torcida do Corinthians o tempo todo

Em seguida, Caiafa foi irônico ao avaliar as palavras de Nepomuceno:

- Que ele não venha transferir responsabilidade para a Policia Militar. Ele entende tanto de estratégia de segurança quanto eu entendo de contrato de jogador. E se ele entende tanto de estratégia da Polícia Militar, que entre na PM e venha fazer a diferença aqui.

Foram registrados pelo menos três tumultos entre torcedores do Atlético-MG e do Corinthians. Além disto, residências teriam sido invadidas em conflitos de corintianos com a PM.