LANCE!
26/12/2018
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

Volante geralmente é uma posição que o torcedor gosta de criticar. E o treinador tem aquela 'dor de cabeça' na hora de escolher seus eleitos querendo acertar para, depois, não ouvir inúmeras reclamações. Seguindo essa premissa, Alberto Valentim terá que analisar prós e contras nos primeiros dias de pré-temporada do Vasco para ser cirúrgico no momento de decidir. Para 'ajudar' o comandante e nortear a torcida, o L! analisa agora este 'cardápio'.

Neste momento, Valentim conta com oito volantes. Neste universo, dois jogadores despontam como prováveis favoritos ao posto: Willian Maranhão e Andrey. O primeiro foi a última contratação do Vasco em 2018. Chegou, assumiu o posto de primeiro volante (quebrou o galho também na lateral esquerda) e terminou o ano com moral da comissão técnica. Tanto que a diretoria renovará seu vínculo até 2022.

Já Andrey é uma aposta antiga da base que se firmou de vez na última temporada. Realizou um total de 38 partidas e anotou seis gols. A única dúvida quanto o aproveitamento dele ou não por Valentim esbarra no tocante ao mercado. Com situação financeira delicada, o Vasco precisará vender algum atleta para fazer caixa. E o volante é uma das principais opções para tal. Tanto que europeus já fizeram propostas pelo jovem.

Caso Andrey não permaneça, Valentim tem outras opções em seu 'cardápio'. São os casos de Bruno Silva, que deverá renovar seu contrato e estava machucado, Raul (mais utilizado na reta final do Brasileiro), os garotos Bruno Ritter, Bruno Consedey e Rodrigo, além de Marcelo Mattos, que desde 2016 não atua oficialmente devido a uma grave lesão no joelho direito.

Por fim, a posição ainda pode ganhar um novo integrante na disputa interna. Jhnonny Lucas, revelação do Paraná, está na mira do Vasco. Caso não acerte com o futebol europeu, existem boas chances de pintar na Colina. Como se vê, Valentim tem em seu elenco diversos tipos de volantes. Agora resta esperar para ver quem serão os eleitos.

OS VOLANTES DO ELENCO

Willian Maranhão

Chegou vindo do Santa Cruz como a última contratação de 2018. 'Furou a fila', virou titular de cara, e foi muito utilizado até o fim do Brasileiro. Terá contrato renovado até 2022 e 'larga' na frente em 2019.

Andrey

Aposta da base que se tornou realidade em 2018. Fez seis gols, sobretudo de fora da área, e tem potencial para crescer ainda mais a partir de agora. No entanto, pode deixar o clube em 2019, uma vez que é monitorado pelo futebol europeu e o Vasco precisa fazer caixa.

Bruno Silva

Indicação de Zé Ricardo, atua tanto como volante, quanto zagueiro. Fez um total de 15 jogos e anotou um gol. A lesão (fratura no quinto metatarso do pé esquerdo) tirou o atleta do resto da temporada. Contudo, deverá ter seu vínculo renovado.

Raul

Chegou do Ceará no meio da temporada. Foi outro atleta afetado pelo ano de lesões do Vasco. Voltou na reta final, quando oscilou. Deverá ser utilizado como opção por Valentim.

Bruno Ritter, Bruno Consedey e Rodrigo

São garotos formados na base. Ritter teve algumas chances no titular (contra Cruzeiro e Sport). Já Consedey não conseguiu se firmar de fato, uma vez que sempre que tinha a oportunidade, não aproveitava. Rodrigo subiu recentemente.

Marcelo Mattos

Está há mais de dois anos sem atuar. Uma grave lesão no joelho direito, inúmeras cirurgias e uma incógnita para 2019. No entanto, deve permanecer no Vasco, ao menos, até o fim do Campeonato Carioca.