David Nascimento
17/07/2018
01:11
Rio de Janeiro (RJ)

Assim que terminou a partida desta segunda-feira em São Januário, uma confusão se estabeleceu em campo. Jogadores do Vasco foram reclamar com a arbitragem por possível pouco tempo de acréscimo, torcedores cruz-maltinos começaram a xingar, um chegou a invadir o campo e foi detido por policiais... Na saída para os vestiários, porém, um fato acabou ficando marcado: vascaínos acusaram Elton, do Bahia, de ter cuspido em um dirigente do Vasco, quando uma nova confusão foi propagada.

- Teve um jogador deles que prefiro não citar o nome... Foi fazer graça com a nossa torcida. Ainda cuspiu no nosso dirigente. Ele está de parabéns. É um bom jogador, mas acho que pode aparecer mais em campo do que assim - afirmou o meia Thiago Galhardo durante a zona mista após a partida desta segunda-feira, sem citar o nome de Elton. Mesma atitude de Jorginho, técnico do Vasco, que também falou sobre o assunto em entrevista coletiva:

- Aquela confusão que houve ali, um dos jogadores do Bahia cuspiu em um dos nossos diretores. Uma atitude reprovável. Não se cospe na cara de ninguém. É pior que um soco. É esse nível que a gente precisa coibir.

Na zona mista do Bahia, Elton se defendeu. O jogador do Bahia destacou atitudes que os jogadores do Vasco teriam tomado no momento da confusão. O atleta baiano admitiu ter cuspido no momento, mas disse que não chegou a atingir nenhuma pessoa.

- Quando termina o jogo todo mundo está tenso. Eles (os jogadores) querem tomar a dor. A torcida (do Vasco) nos chamar de v..., eu fiz assim para eles (neste momento, faz um gesto com a mão no ouvido), aí falaram que eu não podia fazer isso e vieram para cima de mim. Ali cada um vai defender o seu. Eles falaram o que falaram para mim? Me chamaram de medíocre, jogador de time pequeno... Tem que respeitar o Bahia. Dei uma cusparada ali, mas não bateu neles não.

O Vasco venceu o Bahia por 2 a 0 na partida válida pela volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Mas por ter perdido a ida por 3 a 0, acabou sendo eliminado da competição. As confusões no fim, como esse episódio da possível cusparada, a invasão em campo, as expulsões de Andrés Rios e Léo, além do arremesso de objetos em campo por parte da torcida, devem ganhar novos contornos sendo levados a julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

placeholder