Vasco x Brusque - Cano

Cano fez um dos gols da vitória do Vasco sobre o Brusque (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Jonas Moura
28/06/2021
08:05
Rio de Janeiro (RJ)

O vascaíno acordou feliz. E tem que curtir bem esta segunda-feira. Mas depois precisa voltar para a realidade e entender que o acesso é bastante possível e até provável, contanto que os comandados de Marcelo Cabo criem repertório e apresentem maior volume de jogo. 

< Confira a tabela e a classificação da Série B >

Na vitória de 2 a 1 sobre o Brusque, no último domingo, mesmo em casa, a falta de criação não afetou o resultado, mas quando um time chega a ter apenas 34% de posse de bola, o sinal é claro de que o fator pesará em momentos importantes na caminhada rumo à elite. 

- Criamos bastantes oportunidades contra o Cruzeiro e hoje, mas infelizmente temos pouco tempo de treinamento em campo. Então, procuramos com conversas corrigir, evoluir e, principalmente, passar confiança aos jogadores. E nos últimos três jogos, o Vasco fez seis gols. A produtividade ofensiva aumentou, mas a gente quer mais. Então, é muito importante a gente continuar criando e principalmente finalizar em gol. É importante que a gente construa e tenha o controle do jogo - disse Marcelo Cabo após a partida.

- Você não consegue marcar pressão o tempo todo. A gente começou marcando no segundo terço para não dar espaço em bolas diagonais. Cano e Marquinhos têm pressionado muito bem. Pena que estamos jogando de três em três dias, mas é o mesmo modelo que usamos contra o CRB. Estamos criando uma alternativa de jogo - finalizou o treinador. 

Cano. Sempre ele


Contra o Brusque, o Vasco "achou" dois gols, com certa contribuição da defesa adversária. Mas também brilhou a estrela do atacante argentino Germán Cano. Com três gols na Série B, ele representa 1/3 dos gols do time na competição. Ele passou em branco nas partidas contra Operário, Avaí e Cruzeiro, jogos que o Cruz-Maltino perdeu.

Ou seja, quando o camisa 14 não brilha, o Vasco geralmente também não brilha nem pontua. É muito pouco para um time que almeja subir. O único jogo em que ele não marcou e o Vasco pontuou foi diante do Brasil de Pelotas. Os três gols dele foram contra Ponte Preta (1 a 1), CRB (3 a 0) e Brusque (2 a 1). 

Sequência pesada


Nas próximas cinco rodadas da Série B, o Vasco irá encarar Náutico, Coritiba, Goias e Sampaio Corrêa, todos os integrantes do G4. O único intruso é o Confiança, mas que tem só dois pontos a menos do que os cariocas (10 a 8). Traduzindo, é uma sequência pesada e o Cruz-Maltino precisa se ajustar logo caso não queira perder pontos nos confrontos diretos. Com menos dependência e mais repertório.