Vasco x Oriente Petrolero - Marrony

Valor de R$ 16,4 milhões que Galo pagou por Marrony é visto como alívio em crise salarial (Foto: MAURO PIMENTEL / AFP)

LANCE!
17/06/2020
19:22
Rio de Janeiro (RJ)

O Vasco teve uma vitória judicial nesta quarta-feira. A Justiça negou um pedido de penhora de parte da quantia da venda de Marrony ao Atlético-MG, que foi requerida judicialmente por um credor do clube. De acordo com informações do "Globo Esporte",   o juiz Rossidelio Lopes da Fonte, da 36ª Vara Cível, acatou o argumento do Cruz-Maltino e manteve suspenso o processo movido pela Barreira de Oliveira Consultoria Jurídica Empresarial.

A empresa jurídica cobra uma dívida que gira em torno de R$ 25 milhões. O processo, que teve início no ano de 2018, exigia a penhora de 20% da negociação de Marrony, notícia que foi revelada inicialmente pelo site "Esporte News Mundo".

Os advogados do Cruz-Maltino afirmaram que o ministro Marco Buzzi, do Superior Tribunal de Justiça, decidiu suspender o processo até o questionamento sobre a competência da 36ª Vara Cível seja analisada pelo STJ. 

A negociação por Marrony, que rendeu R$ 16,4 milhões aos cofres vascaínos, é vista como alternativa para amenizar parte da grave situação financeira que assola o clube. O intuito é utilizar o valor para quitar pendências financeiras com funcionários e jogadores.