Vasco x São Paulo - Marcos Junior

Vasco e São Paulo protagonizaram um momento histórico no futebol brasileiro (Rafael Ribeiro/Vasco)

Felippe Rocha
26/08/2019
19:02
Rio de Janeiro (RJ)

Os gritos ouvidos no Estádio de São Januário, no último domingo, ecoam nesta segunda-feira. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), abriu, nesta segunda-feira, um "procedimento preliminar" para que o Vasco se explique após a torcida entoar um canto homofóbico no duelo contra o São Paulo.

O Cruz-Maltino terá, então, três dias para apresentar defesa e, após isso, o STJD vai definir se oferecerá ou não denúncia contra o clube. De acordo com a Rádio Tupi, não será oferecida.

No último dia 19, a suprema corte esportiva brasileira recomendou maior rigor e a obediência a normas recentes da Fifa contra o preconceito. Durante a vitória vascaína, neste domingo, o árbitro Anderson Daronco paralisou a partida e orientou o técnico Vanderlei Luxemburgo e os jogadores das equipes para que pedissem aos torcedores que medissem os cantos. Os fatos foram relatados na súmula.