Vasco x Flamengo Pikachu

Yago Pikachu, tal qual todo o time, esteve abaixo do que se espera para o Cruz-Maltino (Rafael Ribeiro/Vasco)

Felippe Rocha
15/04/2019
08:10
Rio de Janeiro (RJ)

O momento para o Vasco ter sua pior partida do ano foi o pior possível. Contra o time de ataque poderoso, a zaga esteve mal, foram poucos os acertos técnicos e o domínio sofrido foi amplo. A diferença foi gritante. Logo, fica a pergunta: o melhor do Cruz-Maltino já foi visto ou ainda está por vir?

O técnico Alberto Valentim admitiu, na entrevista coletiva pós-jogo, que a atuação foi ruim. Contudo, fez questão de lembrar que a equipe sabe jogar melhor do que apresentou neste domingo.

- Quando você joga uma decisão contra time de muita qualidade técnica individual, tem que fazer uma partida quase que perfeita: força na marcação e qualidade com a bola. E não fizemos isso - detectou, antes de completar:

- Para a próxima partida, temos que lembrar que nós podemos jogar muito mais. Isso é que vai nos dar força para buscar o 1 a 0 e depois o outro gol - finalizou o treinador.

A tendência é uma reação técnica ser vista já contra o Santos, no meio da semana. De todo modo, é preciso lembrar que o Campeonato Brasileiro bate à porta e, no Estadual que está se encerrando, a maioria dos times pequenos são de Série D nacional ou nem isso.

Nos clássicos, que fique a ressalva: foram duas vitórias sobre o Fluminense, empate com o cambaleante Botafogo e, antes da derrota deste domingo, duas igualdades com um Flamengo recheado de reservas. A realidade pode ser mais dura do que se gostaria e que se mostrava. Qual é o verdadeiro Vasco de 2019?

placeholder