LANCE!
23/03/2018
20:15
Rio de Janeiro (RJ)

Quem jogou bola sabe: uma lesão grave pode desmotivar um atleta a manter foco na recuperação física. No caso de Kelvin, do Vasco, os quase nove meses parados foram angustiantes. Mas, depois de muita dedicação em fisioterapias e exames médicos, o atacante, enfim, foi liberado a treinar com o elenco. Ele chegou a se emocionar com o reencontro com os companheiros nesta sexta.

- Foi um dia muito especial, muito feliz. De uma certa forma, chego a me emocionar. Fiquei um tempo parado olhando para o campo e foi bom perceber que aos poucos tudo está voltando ao normal. Ainda não estou 100%, algumas etapas ainda precisam ser cumpridas, mas já me sinto bem melhor do que antes. O mais importante agora é continuar focado na recuperação, até porque o meu objetivo é ajudar o Vasco - revela o atacante.

O novo camisa 28 do Vasco fez atividade leve com os atletas que não foram titulares no clássico contra o Botafogo. Mesmo ainda longe da melhor forma, participou e ouviu elogios dos companheiros no CT das Vargens. O atacante diz que o incentivo é fundamental para manter a 'cabeça boa'.

- É muito bom importante, ajuda muito. Quando eles precisam, eu também busco dar força. Minha cabeça está boa. Esse momento que estou próximo de superar é o mais difícil da minha carreira. Todo mundo sabe do meu potencial. É muito gratificante saber que o clube conta comigo. Se eu já honrava a camisa do Vasco, agora, após finalizar essa recuperação, vou me esforçar três vezes mais - revelou Kelvin.

Mesmo lesionado há quase nove meses, Kelvin foi inscrito na fase de grupos da Libertadores. A previsão oficial do Vasco, no entanto, é que só volte em junho. O LANCE! apurou que a comissão técnica  trabalha para que o jogador esteja à disposição de Zé Ricardo no mês de maio, antes do previsto anteriormente.