Vasco x Grêmio - Talles

Talles Magno ainda procura a melhor forma depois do retorno aos gramados (Rafael Ribeiro / Vasco)

Felippe Rocha
24/08/2020
07:30
Rio de Janeiro (RJ)

Ramon Menezes mantém a calma. O jeito de ser e de falar do técnico do Vasco denotam tranquilidade. Mas o time cruz-maltino tem um desafio para o próximo jogo: criar mais do que o visto no último domingo, contra o Grêmio, e durante mais de 60 minutos da partida com o Ceará, na última quinta-feira.

Isso porque, já nesta quarta-feira, o adversário será o Goiás, pela Copa do Brasil. No primeiro jogo do confronto, derrota por 1 a 0, em casa. Defensivamente, o Cruz-Maltino beira à perfeição. Embora tenha passado por sustos no início de jogos recentes, somente uma bola - de pênalti - passou por Fernando Miguel. O ataque é que carece de mais oportunidades.

- Futebol, para mim, é a busca por equilíbrio. Temos que trabalhar muito para fazer muitos gols e tomar poucos gols. Equilíbrio nos setores é o que temos trabalhado aqui. O próximo adversário é uma outra história - explicou, sereno, o técnico do Vasco. E ele concluiu:

- O lado positivo é que eu tenho todos os atletas à disposição. Agora, vamos pensar única e exclusivamente na Copa do Brasil. Evoluir, temos que evoluir a cada dia, mesmo com as vitórias. Hoje (domingo), enfrentamos um adversário muito forte e mostramos um equilíbrio muito forte. Estou muito tranquilo, vamos trabalhar muito - garantiu.

Ao citar que tem "todos os jogadores à disposição", Ramon fala dos atletas de ataque recuperados de problemas físicos: Vinícius - que poderia jogar 25 minutos, no máximo, no último domingo - e Bruno César. Yago Pikachu, mesmo sendo lateral, tem características ofensivas, e pode ser novidade no grupo de relacionados para o meio de semana.

De fato, as aspirações indicam que o Grêmio é o adversário mais forte que o Vasco encarou com o novo treinador. Em teoria, mais forte que o Goiás. Mas o sinal amarelo está ligado.