vasco x fluminense

Castan marcou o gol de empate do Vasco contra o Fluminense (Foto: Paulo Sergio/Agencia F8/Lancepress!)

Luiza Sá
21/07/2019
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

Vinte e quatro de abril havia sido o último dia que Leandro Castan entrou em campo com a camisa do Vasco. Neste sábado, em São Januário, o jogador voltou a atuar e foi decisivo. Depois do Fluminense abrir o placar no fim da etapa inicial, o zagueiro foi responsável pelo gol de empate cruz-maltino, que abriu caminho para a virada por 2 a 1 no Campeonato Brasileiro. Este foi o primeiro tento do camisa 5 pela equipe. 

O capitão do Vasco foi seguro e conseguiu ficar em campo durante os 90 minutos, algo que era incerto antes da bola rolar. Com boa movimentação pelo lado esquerdo de todo campo defensivo, Castan ajudou o time da Colina a anular o estilo de jogo natural da equipe de Fernando Diniz. O gol do Flu, marcado por Pedro, nasceu de um erro de Henríquez. 

- Representa muito o gol. Na vida toda minhas características foram essas, de entregar tudo dentro do campo, com garra, com vontade. Eu tento passar isso para os meus companheiros também. Mesmo tendo quase três meses parado, consegui voltar. Mesmo às vezes não dando certo algum passe, foi na raça mesmo. O gol foi assim, tinha que ser desse jeito, de carrinho. Isso é uma marca da minha vida. Nunca nada foi fácil. Sou muito grato a todos que me ajudaram - falou, na saída do jogo.

Com Castan em alta, a dúvida que fica é qual será seu companheiro na zaga. O jovem Ricardo chegou a ser testado ao lado do companheiro, mas, como os dois são canhotos, a parceria fica mais difícil. Henríquez, apesar da falha, não chegou a comprometer, já que o Flu pouco chegou com perigo. Breno, perto de voltar, e Werley são outros na fila.

No clássico, em números do "Footstats", Leandro Castan teve dois desarmes certos, recebeu três faltas e cometeu uma, fez um lançamento certo e quatro errados e trocou 32 passes corretos, errando apenas um. O Vasco agora se prepara para encarar o Palmeiras, líder do campeonato, fora de casa.

- Estamos ganhando força. O Luxemburgo tem passado isso. Saber que nós estamos vestindo a camisa do Vasco e tem que colocar a alma e o coração. Acho que a equipe tem correspondido isso e a torcida tem vindo junto. E quando a torcida do Vasco vem junto, fica difícil pra todo mundo - disse o capitão.

placeholder