Benítez

Benítez se tornou rapidamente um pilar da equipe de Ramon Menezes (Foto: Rafael Ribeiro / Vasco)

Felippe Rocha
28/08/2020
07:30
Rio de Janeiro (RJ)

O Vasco de Ramon Menezes é o Vasco de Germán Cano no ataque, de Leandro Castan na defesa... e de Benítez. O argentino que chegou de forma discreta, mas que tem encantado time e torcida pela disposição e garra, se tornou o maestro do time cruz-maltino. Mas nem sempre ele atuou como o "camisa 10". Aliás, na própria equipe de São Januário ele já atuou pela direita e a pela esquerda do meio-campo.

- Na base, eu jogava ao lado do 9. Depois, com o tempo, o futebol foi evoluindo e os treinadores foram falando que era importante jogar sem bola, ajudar a recuperar a bola. Com o tempo, fui conquistando isso de jogar pela direita, pelo meio e pela esquerda. Tive ótimos treinadores, que me ajudaram muito a jogar em posições diferentes. Sou muito grato. Deram-me essa ferramenta para ajudar o time - explica Benítez.

O argentino marcou, na última quarta-feira, o primeiro gol dele pelo Vasco. Contra o Ceará, na semana passada, se destacou com três carrinhos. Chama atenção e agrada. Tanto que a diretoria cruz-maltina tenta manter o jogador, conforme revelado pelo site do Globo Esporte.

Contratado por empréstimo junto ao Independiente, do país natal, ele chegou antes do início da corrente pandemia de Covid-19. Somente depois o calendário definiu que o Campeonato Brasileiro terminará em fevereiro de 2021.

Bem antes disso, Benítez segue como o principal articulador da equipe de Ramon. O próximo desafio é o clássico com o Fluminense, no sábado.