Morato e Léo Jabá - Vasco

Vasco deixou escapar a vitória nas últimos dois jogos e tem 3% de chance de alcançar o acesso (Rafael Ribeiro/Vasco)

Felipe Melo
21/09/2021
07:30
Rio de Janeiro (RJ)

A situação do Vasco se complica a cada rodada. Apesar da chegada de Fernando Diniz, o time segue deixando pontos pelo caminho de maneira sistemática. Com isso, o LANCE! relembrou a nota de corte do G4 das últimas edições da Série B e fez projeções para a sequência do Cruz-Maltino na competição.

Com 34 pontos, a equipe de São Januário necessita de uma arrancada na reta final da Série B, porém não esboça reação. O time fez um bom jogo contra o Cruzeiro, mas novamente cometeu erros defensivos e viu a vitória escapar no fim. Algo semelhante ao que aconteceu diante do CRB, na última quinta-feira.

+ Confira e simule a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro 

Faltam treze rodadas para o fim, porém o time ainda não venceu em setembro. A perspectiva é de dez vitórias para completar 64 pontos e garantir com "mais tranquilidade" o retorno à elite. A nota de corte varia em cada edição da Série B, com isso, um clube pode subir com menos de 64, mas tudo irá depender do desempenho das equipes.

Em sua quarta participação na segunda divisão, o Vasco somou 76 pontos e ergueu a taça em 2009. No ano de 2014, o clube ficou em terceiro e fez 63, pontuação que pode dar o acesso novamente em 2021. Dois anos depois, a pontuação foi 65, ocupando também a terceira colocação. Atualmente, a chance de subir é de 3%, segundo o departamento de matemática da UFRJ.

Para a sequência da temporada, a primeira tarefa de Diniz é melhorar o desempenho do Gigante da Colina fora de casa. São apenas duas vitórias como visitante (Brasil de Pelotas e Vitória) e uma campanha muito aquém do que a torcida esperava. Em casa, o time tem a quarta melhor campanha, entretanto já perdeu quinze pontos no Rio de Janeiro.

+ STJD pune Pássaro, Léo Jabá e Lisca após confusão no jogo entre Vasco x São Paulo pela Copa do Brasil


Outra missão do novo comandante é fazer com que a equipe consiga suportar a pressão e conquiste os triunfos. Nas últimas duas rodadas, foram quatro pontos perdidos nos últimos lances dos jogos, demonstrando fragilidade defensiva e total desatenção. Os números tem punido os deslizes de um Vasco, que não tem passado segurança e força para alcançar seu principal objetivo.


Confira a nota de corte das últimas edições da Série B


G4 final da Série B de 2020: Chapecoense, América-MG, Juventude, Cuiabá - Pontuação do quarto colocado: 61.

G4 final da Série B de 2019: RB Bragantino, Sport, Coritiba e Atlético-GO - Pontuação do quarto colocado: 62.

G4 final da Série B de 2018: Fortaleza, CSA, Avaí e Goiás - Pontuação do quarto colocado: 60.

G4 final da Série B de 2017: América-MG, Internacional, Ceará e Paraná - Pontuação do quarto colocado: 64.

G4 final da Série B de 2016: Atlético-GO, Avaí, Vasco e Bahia - Pontuação do quarto colocado: 63.

G4 final da Série B de 2015: Botafogo, Santa Cruz, Vitória e América-MG - Pontuação do quarto colocado: 65.

G4 final 2014 da Série B de 2014: Joinville, Ponte Preta, Vasco e Avaí - Pontuação do quarto colocado: 62.

G4 final da Série B de 2013: Palmeiras, Chapecoense, Sport e Figueirense - Pontuação do quarto colocado: 60.

G4 final da Série B de 2012: Goiás, Criciúma, Athletico-PR e Vitória - Pontuação do quarto colocado: 71.

G4 final da Série B de 2011: Portuguesa, Náutico, Ponte Preta e Sport - Pontuação do quarto colocado: 61.

G4 final da Série B de 2010: Coritiba, Figueirense, Bahia e América-MG - Pontuação do quarto colocado: 63.

G4 final da Série B de 2009: Vasco, Guarani, Ceará e Atlético-GO - Pontuação do quarto colocado: 65.

G4 final da Série B de 2008: Corinthians, Santo André, Avaí e Grêmio Barueri - Pontuação do quarto colocado: 63.

G4 final da Série B de 2007: Coritiba, Ipatinga, Portuguesa e Vitória - Pontuação do quarto colocado: 59.

G4 final da Série B de 2006: Atlético-MG, Sport, Náutico e América-RN - Pontuação do quarto colocado: 61.