Dominic Thiem

USTA

TÊNIS NEWS
12/09/2020
16:25
Nova York (EUA)

Número três do mundo, Dominic Thiem se garantiu em sua quarta final de Grand Slam no US Open ao derrubar o russo Daniil Medvedev, quinto colocado. Ele pregou respeito ao alemão Alexander Zverev, sétimo colocado, e fez uma brincadeira.

"Espero poder ganhar meu primeiro título de Grand Slam", disse o austríaco que tem vices em Roland Garros duas vezes e este ano no Australian Open. Ele lembrou que Andy Murray precisou de quatro derrotas em finais para começar a vencer Slams: "Se perder tenho que ligar para o Andy Murray para ver como superar esse carma de ter zero vitórias e quatro derrotas em finais. Logo é certo que ele conseguiu ganhar três títulos de Major. Vou entrar no encontro completamente concentrado como nas seis partidas anteriores. O mundo continua sem importar qual seja o resultado, assim que tudo irá bem".

Zverev estará em sua primeira final de Slam e chegou com dificuldades superando Pablo Carreño, 27º, após começar muito mal e virar em cinco sets: "Sei o que é capaz de fazer o Sascha. A última partida que jogamos na Austrália (semis) foi muito igual. Entrarei em quadra como os seis jogos anteriores, desde o momento que soubemos da eliminação do Novak Djokovic sabíamos que teríamos um novo ganhador de Slams, mas ainda assim me concentrei em cada jogo sem importar com esse detalhe. Agora falta o Sascha como últimoobstáculo ao título e entrarei como um jogo a mais. Zverev é um grandíssimo jogador e um dos melhores do circuito. Será um jogo super complicado que terei que dar o melhor de mim se quiser conseguir a vitória".

Sobre o que representaria ganhar um Slam, Thiem comentou: "Sem dúvida é o maior objetivo e também maior sonho que tenho como tenista profissional. Desde o momento que me dei conta que teria possibilidades de um torneio dessas características me marquei para este propósito. Para mim foi muito complicado digerir a final perdida na Austrália jáque estive perto de conseguir. Agora tenho uma nova oportunidade e isso talvez me gere um pouco de pressão. É certo que o Sascha não jogou nenhuma partida desse calibre, mas tem tênis de sobra para ganhar essa final. Se por acaso não conseguir vencer no domingo, continuarei lutando para ter essa oportunidade".