Rodrigo Caio

Rodrigo Caio desabafou em entrevista transmitida na noite da última segunda-feira (Foto: Marcello Zambrana/AGIF)

Fabio Chiorino e Rodrigo Borges
05/12/2018
08:34
São Paulo (SP)

O desabafo de Rodrigo Caio durante entrevista ao canal Esporte Interativo pode ser enxergado por várias óticas. Alguns dirão que foi um ato corajoso do zagueiro, ao expor sua mágoa com o treinador Diego Aguirre e se sentir perseguido pela torcida; outros vão concluir que as palavras do jogador reforçam a tese de que foi um dos pivôs da queda do técnico uruguaio a cinco rodadas do fim do Brasileirão. Mas é preciso ir além e ler as entrelinhas. Durante o papo com o jornalista André Henning, Rodrigo Caio deixou claro que se recusou a jogar improvisado na lateral direita por acreditar que uma eventual falha o colocaria em situação ainda mais frágil diante do elenco e da torcida. Além disso, reiterou o incômodo com Aguirre, que, segundo o zagueiro, não o visitava no Reffis, onde se recuperava de lesão. Por que não abriu o jogo com o treinador? Qual a razão de expor isso agora numa posição extremamente vitimista? Criado dentro do São Paulo, Rodrigo Caio já foi considerado uma liderança do elenco, ganhou chances na Seleção Brasileira e em duas oportunidades quase foi negociado com clubes espanhóis. Hoje, vive certamente o pior momento de sua carreira como profissional. Busca recuperar seu prestígio dentro do clube com um misto de vitimismo e imaturidade. A presença do zagueiro não é mais indispensável ao clube. Para sair da letargia, Rodrigo Caio precisa enxergar suas fraquezas e buscar um novo lar.

Quer ler mais opinião e informação todos os dias? O LANCE! Espresso é uma newsletter gratuita que chega de manhã ao seu e-mail, de segunda a sexta. É uma leitura rápida e saborosa como aquele cafezinho de todos os dias, que vai colocar você por dentro das principais notícias do esporte. A marca registrada do jornalismo do LANCE!, com análises e contextualização de Fabio Chiorino e Rodrigo Borges. Clique aqui e inscreva-se.