Athletico PR x São Paulo

Treinador são-paulino terá de se virar novamente para suprir desfalques no time titular (Foto: Geraldo Bubniak/AGB)

Alexandre Guariglia
06/09/2019
07:00
São Paulo (SP)

Dois oito desfalques do São Paulo para enfrentar o Internacional, neste sábado, no Beira-Rio, sete são do meio ou do ataque, o que torna a vida do técnico Cuca mais complicada para montar o time para um jogo importante para as pretensões do clube no Brasileirão. Durante os treinos da semana, ele indicou que não devem mudar apenas nomes, mas também a estrutura da equipe.

As ausências mais sentidas, sem dúvidas, serão as de Daniel Alves e de Antony. Evidentemente que sem Pato, Pablo, Toró e Hernanes a montagem também fica dificultada, mas são desfalques que já estavam sendo supridos anteriormente, até que apareceram novos problemas entre os titulares por conta das convocações para as seleções brasileiras.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

No treinamento da última quarta-feira, Cuca colocou Hudson no lugar de Daniel Alves, deixando Liziero e Tchê Tchê mais soltos pelo meio, enquanto Igor Vinícius foi escalado no lugar de Antony, que permitia variações táticas entre o 4-3-3, 4-2-3-1 e até mesmo o 4-4-2, com Liziero e Igor Vinícius abertos, Tchê Tchê e Hudson pelo meio, e Everton com Raniel no ataque.

Outra possibilidade testada foi a entrada de Luan no lugar de Hudson, para um posicionamento mais fixo à frente dos zagueiros, já que Igor Vinícius foi para a lateral direita e Vitor Bueno entrou no lugar de Juanfran para também dar a possibilidade de variações do meio para frente. Bueno atuou como um ponta pela esquerda e como segundo atacante, sendo que Everton flutuava pelo meio e Tchê Tchê tinha mais liberdade para descer pela direita com Igor.

Já nos momentos finais da atividade, Cuca retornou com a primeira formação que escolheu, ou seja, com: Tiago Volpi; Juanfran, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Hudson, Tchê Tchê e Liziero; Igor Vinícius, Everton e Raniel. Essa configuração indica que há uma cautela em relação ao poder do Colorado em sua casa, tentando controlar mais ações de meio-campo e ao mesmo tempo ter peças que consigam sair para o jogo com qualidade.

Sem um jogador com característica para atuar como meia já que Hernanes está em recuperação de lesão, e Igor Gomes e Daniel Alves estão com a Seleção Brasileira, Cuca tenta encontrar uma fórmula de não "matar" o posição como aconteceu com a função de centroavante, no último sábado, quando o técnico escalou um improvisado Vitor Bueno e o resultado foi um ataque inofensivo.

Para atuar como "9", Raniel está de volta, mas ainda estão fora Pablo, Pato e Toró, que também poderiam fazer essa função. Já para o lugar de Antony a substituição também preocupa, já que Helinho não tem conseguido se firmar, assim como Calazans. É um jogador, no momento, insubstituível, por isso a tentativa de colocar Igor Vinícius, que é rápido e tem habilidade, para uma aproximação das características do jovem da base tricolor.

O mistério para a escalação será desvendado neste sábado, às 19h, no Beira-Rio, quando Internacional e São Paulo duelam pela 18ª rodada do Brasileirão-2019. O Colorado ocupa a sexta posição, com 27 pontos, enquanto o Tricolor é o 4º colocado, com 31, cinco atrás dos líderes Flamengo e Santos.