Fernando Diniz

Fernando Diniz e Igor Gomes durante jogo no Mineirão (Foto: Yuri Laurindo/Ofotográfico)

Fellipe Lucena
05/09/2020
08:00
São Paulo (SP)

Fernando Diniz fez questão de defender e elogiar o meia Igor Gomes, que foi de sensação do São Paulo antes da pandemia a um reserva que tem entrado mal quando é acionado.

- Quero ressaltar que o Igor Gomes trabalha de maneira muito forte, se dedica todos os dias. Tenho confiança que esse momento que ele está passando vai acabar, e espero que logo, porque é um jogador que gosto muito e uma pessoa que não deixa de trabalhar. Queria fazer esse registro - disse o treinador, sem ser questionado sobre o camisa 26 na entrevista coletiva após a partida contra o Atlético-MG.

Igor foi um dos melhores jogadores do São Paulo no primeiro semestre. Ele ficou fora da equipe no início da temporada para defender a Seleção Brasileira sub-23 no Pré-Olímpico da Colômbia, mas precisou de apenas uma partida para tomar a posição de Hernanes. Ele entrou no segundo tempo do empate sem gols com o Corinthians, no Paulistão, e tornou-se titular logo no duelo seguinte, contra o Oeste.

Seu retorno coincidiu com o melhor momento do Tricolor no ano, coroado na vitória por 3 a 0 sobre a LDU, no Morumbi, pela Libertadores, em que marcou seu único gol em 2020 até aqui e ganhou o prêmio de melhor em campo.

Igor não repetiu o bom desempenho em nenhum jogo após o retorno do futebol. Foi titular nos cinco primeiros e reserva nos últimos quatro, saindo do banco em todos (contra Sport, Athlético-PR, Corinthians e Atlético-MG). Não marcou gols, não deu assistências e tem sido bastante contestado pela torcida.

Em meio a tudo isso, houve um atrito público entre Diniz e um de seus empresários, Wagner Ribeiro, que fez críticas ao treinador na internet e o acusou de ter sacado o atleta do time como forma de vingança, algo rechaçado por Diniz.

O São Paulo enfrenta o Fluminense às 16h de domingo, no Morumbi, com Igor Gomes provavelmente iniciando novamente no banco de reservas.