São Paulo x Ceará

Daniel Alves marcou o gol da vitória do São Paulo em jogo complicado (Foto: Marco Galvão/Fotoarena/Lancepress!)

Alexandre Guariglia
18/08/2019
18:30
São Paulo (SP)

Como era esperado, o Morumbi estava armado para uma grande festa na tarde deste domingo. Tudo por conta das estreias de Juanfran e, principalmente, de Daniel Alves, diante de um adversário que, antes do jogo, parecia ser perfeito para a ocasião, no entanto não foi o que se viu após o apito inicial. A parada complicou para os são-paulinos e foi aí que o capitão da Seleção Brasileiro, maior campeão da história, agiu e conseguiu descomplicar o confronto.

No geral, vale destacar, o Tricolor não fez uma boa partida. Apesar de bem organizado, com um esquema bastante definido e jogadas bem tramadas pelas pontas, o Ceará teve mais objetividade durante os 90 minutos. Na maioria das vezes em que chegou ao ataque, levou perigo para a zaga dos mandantes, tanto é que Volpi foi um dos melhores em campo.

- São Paulo subindo! Veja a classificação atualizada do Brasileirão!

O São Paulo também teve alguns contra-ataques, mas não conseguiu concretizá-los como Cuca queria, ao ver que os cearense se expuseram mais do que o esperado. No entanto, no momento em que os visitantes pareciam que iriam ofuscar a festa tricolor, um belo passe de Juanfran furou a marcação rival e sobrou para Raniel, que ajeitou para Daniel Alves limpar o lance e balançar a rede logo em sua estreia, mostrando oportunismo e caráter decisivo.

Aliás, Raniel foi um dos bons nomes do jogo deste domingo, participando de lances dentro e fora da área, por pouco não deixou sua marca no início da segunda etapa. Destaque também para a estreia de Juanfran, muito seguro na defesa, bem fisicamente e resolveu a marcação dos rápidos ponteiros cearenses apenas com experiência, desarmando facilmente na bola.

Outro detalhe a ser comentado é o fato de Daniel Alves não ter feito uma grande partida, mas apareceu em momentos decisivos, como cobranças de falta e de organização ofensiva. É também nesse aspecto que o craque vai agregar, quando o jogo estiver complicado, ele vai aparecer para resolver, seja com gols, seja com assistências, seja com sua presença. É nítido que alguém desse tamanho mexe e tranquiliza os companheiros em campo.

Por fim, o meio-campo com Tchê Tchê e Liziero foi uma aposta interessante de Cuca, mas ainda precisa de ajustes, especialmente quando o jovem voltar ao seu melhor ritmo de jogo. Por ali o Ceará conseguiu flutuar com certa tranquilidade o seu trio de meias-atacantes, ainda que tenham, na maioria das vezes, parado nos consistentes Bruno Alves e Anderson Martins. Esse esquema, provavelmente, será utilizado em jogos em casa, para furar retrancas.

Mesmo que o São Paulo não tenha feito uma boa partida, a estreia de Daniel Alves valeu para comprovar que o elenco conta com um diferencial que é único no país. E agora, definitivamente na briga pelo título brasileiro, o São Paulo pode decidir os jogos mais complicados, especialmente em uma competição que se desenha para uma disputa das mais equilibradas dos últimos anos.