Cuca

Cuca durante treino do São Paulo na Barra Funda - Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

LANCE!
12/04/2019
16:35
São Paulo (SP)

Cuca disse nesta sexta-feira que Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, está em seu direito ao dizer que não mandará o time a campo se alguma janela do ônibus da delegação for quebrada por pedras ou outro objeto na chegada ao Morumbi para a partida de ida da decisão estadual, às 16h de domingo. O técnico pediu que a torcida tricolor seja boa anfitriã.

- É um direito que o Corinthians tem. Ninguém quer ser apedrejado em lugar nenhum. A gente não quer também ir para outro estádio e ser alvejado. Cabe a nós, nesse jogo, sermos bons anfitriões fora de campo, não cometer erros como esse, que vimos lá na Argentina (final da Libertadores) - disse Cuca.


O técnico também evitou qualquer polêmica ao ser questionado sobre o favoritismo para a decisão: 

- Temos que dividir a final em duas partes. Acho que para esse primeiro jogo não tem favorito. Temos a força do nosso torcedor, o Corinthians tem experiência, é maduro, é bicampeão paulista. Não podemos de forma alguma dizer que somos favoritos. Dependendo do que acontecer nesse jogo pode haver um favorito para a segunda partida.

Cuca tem se esforçado nos últimos dias para não colocar uma pressão excessiva nos ombros da jovem equipe são-paulina. O clube não ganha um título desde 2012 e não é campeão estadual desde 2005, mas o comandante afasta a ideia de “obrigação” de conquista:

- A gente tem um time jovem. Quanto menos pressão você colocar nos meninos, é melhor. A gente não tem que colocar neles um peso a mais, uma obrigação. Temos oportunidade de ser campeão, não obrigação. Ninguém esperava o São Paulo na final.