Há dez anos, Diego Souza fez dois gols e encerrou jejum do Palmeiras em Curitiba

Há dez anos, Diego Souza fez dois gols e encerrou jejum do Palmeiras em Curitiba (Rubens Chiri/saopaulofc.net)

William Correia
09/06/2018
08:00
São Paulo (SP)

Neste sábado, às 16h, o São Paulo tenta a primeira vitória de sua história na Arena da Baixada, e conta em seu ataque com alguém que já foi herói em uma quebra de tabu igual no estádio do Atlético-PR. Há quase dez anos, Diego Souza deu show e fez o Palmeiras acabar com o jejum no local, vencendo com dois gols dele por 2 a 1.

A destacada atuação do camisa 9 ocorreu em 31 de agosto de 2008, pelo Campeonato Brasileiro. O Verdão nunca tinha vencido no estádio até aquele jogo, quando seu então camisa 7 abriu o placar aos 19 minutos do primeiro tempo, completando de cabeça um cruzamento de Elder Granja. Na etapa final, aos 14, Alan Bahia converteu pênalti, mas Diego Souza definiu com um golaço, pedalando e limpando três antes de fazer de canhota, aos 27.

Naquela época, o Furacão estava à beira da zona de rebaixamento, setor da tabela que o time de Fernando Diniz ocupa hoje, com nove pontos em dez jogos. Já o Palmeiras de Diego Souza, então meia que chegava muito à área, atingiu a vice-liderança com o resultado, posto que o São Paulo pode alcançar nesta 11ª rodada se vencer e Sport, Palmeiras, Atlético-MG e Cruzeiro não ganharem - o Tricolor está a seis pontos do líder Flamengo.

Com essas semelhanças, Diego Souza tenta encher o São Paulo de esperança pela primeira vitória na Arena da Baixada, inaugurada em 1999. Até agora, o retrospecto tricolor no estádio é de 13 derrotas, cinco empates, 30 gols sofridos e 14 marcados.

Na última vez em que o time esteve no local, Diego Souza, mal cotado com o técnico Diego Aguirre, rendendo mal e até cogitando deixar o clube, não saiu da reserva. Viu do banco o São Paulo perder por 2 a 1, em 4 de abril, no confronto de ida da quarta fase da Copa do Brasil, que acabou gerando a eliminação do Tricolor com o empate por 2 a 2 na volta, no Morumbi.

Diego Souza passou em branco nos dois últimos jogos, e o time não venceu, perdendo para o Palmeiras por 3 a 1 no Allianz Parque e ficando no 0 a 0 diante do Inter, no Morumbi. Mas o camisa 9 é o artilheiro do clube na temporada, com oito gols, e, em Curitiba, voltará a formar o trio END com Nenê, que cumpriu suspensão na última rodada, e Everton. Os três participaram de 12 dos 14 gols da equipe no Brasileiro.

É com esse espírito que o São Paulo busca uma afirmação de que pode brigar pelo título brasileiro já acabando com um tabu de 19 anos. Aquele 2008 em que Diego Souza foi herói do Palmeiras para encerrar com o jejum terminou com a última conquista nacional do Tricolor. Não faltam sinais para ter esperança na primeira vitória no estádio do Atlético-PR e no sucesso da equipe.