Torcedor barrado exibe ingressos para jogo em Campinas

Reprodução/Twitter

William Correia
05/06/2017
18:21
São Paulo (SP)

O São Paulo se manifestou contra a ação policial que impediu milhares de torcedores de irem ao jogo contra a Ponte Preta, nesse domingo, em Campinas, pelo Campeonato Brasileiro. A diretoria enxergou exagero na ação dos policiais, que acabou impedindo que eles vissem a derrota do Tricolor no Moisés Lucarelli.

Os são-paulino foram barrados na altura da rodovia Anhanguera. De acordo com a PM, a ação foi tomada durante vistoria rotineira na estrada porque havia muitos torcedores sem ingresso nos ônibus e a informação era de que as bilheterias estavam fechadas - elas estavam abertas até o intervalo e sobrava espaço no estádio.

- O torcedor do São Paulo sempre é importante. Lotam o Morumbi, são o 12° jogador. Não sabia que não puderam ir ao estádio, mas peço que as pessoas que não os deixaram ir que não façam mais isso, eles são muito importantes - comentou o goleiro Renan Ribeiro.

Confira a nota oficial do São Paulo sobre o caso:

O São Paulo Futebol Clube, diante dos fatos ocorridos com nossos torcedores que se dirigiam a Campinas para prestigiar a equipe contra a Ponte Preta, lamenta profundamente o procedimento que os impediu de ter acesso ao jogo, obrigando a caravana de cerca de 40 ônibus a retornar à capital em meio à viagem sem que qualquer desrespeito ou outra medida transgressiva tenha ocorrido para justificar a proibição feita de forma tão drástica.

Embora sabedor dos cuidados que orientam o esquema policial, que respeita e aprova, entende o São Paulo FC que medidas extremadas, tomadas sem que tenha havido qualquer ameaça à ordem pública, configuram um excesso que transmite a ideia de autoritarismo, que não contribui para o alcance de um comportamento respeitoso e civilizado.

Acreditamos ser possível que, diante das perspectivas de entendimento, o futebol volte a reunir torcedores acima de tudo interessados em desfrutar do espetáculo, apenas torcendo para os seus times.