Gonzalo Carneiro

Gonzalo Carneiro reintegrou-se ao elenco nesta segunda-feira (Foto: Luis Moura/WPP)

Fellipe Lucena
22/01/2019
08:00
São Paulo (SP)

O São Paulo reagiu aos atos de indisciplina de Gonzalo Carneiro com pulso firme, mas sem desistir do jogador. Ele estava relacionado para a partida contra o Mirassol, no último sábado, mas não apareceu na concentração por estar insatisfeito com a falta de espaço no elenco.

O atacante uruguaio reapareceu no CT da Barra Funda nessa segunda-feira e teve uma conversa com a diretoria. O clube o informou que decidiu penalizá-lo com uma multa pesada sobre os salários, mas salientou que ainda conta com ele para esta temporada.

Embora tenham se irritado com a rebeldia do fim de semana, os dirigentes enxergam Gonzalo Carneiro como um atleta que sempre se mostrou dedicado e que ainda pode dar frutos em campo. Acreditam que ele merece uma segunda chance.

Antes de toda a confusão, o São Paulo já havia rechaçado sondagens de clubes uruguaios pelo jogador, sob o argumento de que ele estava nos planos para 2019. Agora, o cenário não mudou muito: a diretoria deixou claro para o jogador que a postura rebelde não vai facilitar uma possível liberação. Para levá-lo, será preciso apresentar uma oferta vantajosa para o Tricolor.

Nesta segunda, ele já reiniciou a briga por espaço com André Jardine. Disputou o segundo tempo do amistoso dos reservas contra o São Caetano e teve atuação fraca. Ele tem chances de ser relacionado para o jogo de quinta, às 21h, contra o Novorizontino.